Publicidade
Músico de Itajaí aproveitou a quarentena para produzir seu primeiro trabalho solo

Com os bares fechados e shows cancelados por conta da atual pandemia, Bruce Marques, guitarrista e vocalista das bandas Villagrand e Yellow Box, aproveitou o recente confinamento para produzir em duas semanas e de forma 100% independente seu primeiro trabalho em carreira solo. 'Fraldas, Louças e Sessões Experimentais de Quarentena' conta com cinco faixas autorais com temáticas de amor, temperos pop, rock, folk e funk, e leves imperfeições propositais na intenção de soar cru e o mais orgânico possível, sem muitas edições e efeitos, como uma banda tocando na sala de casa.

Sem experiência prévia e com simplicidade, Bruce fez a mixagem e a masterização das faixas, contando apenas com dicas de alguns amigos antes de finalizar cada uma. Com pouco conhecimento em softwares de gravação, mas muito foco e dedicação, ele utilizou somente equipamentos disponíveis em casa durante a quarentena: um tecladinho de infância, cajon, chocalhos, tamborzinho de percussão, hashis - de comer sushi! - como baquetas, violão de nylon microfonado como contrabaixo, guitarra com “cordas velhas” passando por um pedalboard plugado em um mini-amp de 1 watt, além de gravar várias vozes com um microfone de palco.

Publicidade

Tudo isso em uma mesa de som pequena ligada na entrada de microfone do computador ‘velho de guerra’”, explica o músico.

2020_06_03_14h_35_bruce_marques2.jpeg
Músico de Itajaí aproveitou a quarentena para produzir seu primeiro trabalho solo

Bruce utilizou seu tempo vago para resgatar suas antigas composições embalado pela melhor motivação possível: a chegada de seu primeiro filho. O nascimento foi o gatilho para a criação da principal canção do disco, batizada de "Vicente, Meu Amigo". Já três das outras quatro músicas estavam guardadas desde a época do Ensino Médio e foram reformuladas: "Filosofia de Um Amor Não Correspondido" surgiu de uma dor-de-cotovelo em 2001, "Sentado na Esquina" retrata parte da rotina que ele vivia em 2002, e "Música Hippie" brotou envolvida pela atmosfera da Praia da Solidão, que faz divisa com o Canto do Morcego em Itajaí, a qual frequentava quase que diariamente no início dos anos 2000. Outra canção de amor veio em 2009, "Quero Ficar Com Você", que tem uma pegada dançante e dificilmente vai te deixar parado.

Há leves desafinações, ‘coisas’ um pouco fora do tempo, imperfeições propositais como se uma banda de ‘Bruces’ estivesse tomando uma gelada e tocando ao vivo na sala de casa, e não como se fossem músicos robôs automatizados e perfeitos. Tentei ser o mais orgânico possível”, revela Bruce.

Continua depois da Publicidade

Você pode acompanhar as novidades na página do artista recém criada no Facebook e no perfil @brucemarquesrock no Instagram. 

2020_06_03_14h_40_bruce_marques3.jpeg
Com muito foco e dedicação, Bruce utilizou apenas os instrumentos que tinha em casa para produção do EP

Leia também:
Balneário Piçarras estreia serviço de visitação virtual em principais pontos turísticos
Pandemia muda cenário da Fórmula1
Publicidade
X

Direitos Reservados

No right click