Publicidade
SEM RESPOSTAS
Recursos previstos na Lei Federal Aldir Blanc seriam destinados para profissionais afetados pela pandemia

PIÇARRAS - Artistas e produtores culturais do município coletam assinaturas da comunidade para exigir explicações e pedir a reabertura do Edital Aldir Blanc antes do fim do ano. A seleção de projetos locais que receberiam recursos emergenciais durante a pandemia foi cancelada na quinta-feira, dia 17, pela empresa contratada pelo município para realizar o processo.

Em nota, a "Dois Pontos: Una!" limitou-se a informar que o cancelamento se deu por "falta de articulação interna da Prefeitura" para atender aos projetos habilitados. A Prefeitura também emitiu nota para dizer que os recursos repassados ao município serão devolvidos à União. Mas, caso a prorrogação de prazo seja aprovada pelo Congresso Nacional, o edital pode ser retomado em 2021.

Publicidade

O cancelamento deixou os artistas ainda mais desamparados durante a pandemia. Durante o fim de semana, eles lançaram um abaixo-assinado na internet para que a decisão seja reconsiderada. O documento pode ser assinado no endereço: http://chng.it/wNCHymjb.

Tal cancelamento é muito prejudicial aos trabalhadores da cultura e também às iniciativas artísticas e culturais locais" - afirma a petição dirigida ao prefeito Leonel José Martins (PSDB).

O Expresso das Praias procurou a presidente da Fundação Cultural de Balneário Piçarras, Silvana Rebello, para pedir mais esclarecimentos sobre os motivos que levaram ao cancelamento. De férias, ela preferiu não dar informações:

Continua depois da Publicidade

Prefiro ainda não me manifestar, estou muito abalada com essa situação!! Sempre trabalhei para motivar e divulgar a cultura da nossa cidade!!", respondeu.

Sem transparência

A notícia pegou de surpresa os inscritos que tinham projetos habilitados e aguardavam pela aprovação. A falta de informações claras sobre os motivos que levaram ao cancelamento gerou protestos. O músico Villagran Lisboa Belo Neto, que havia inscrito a produção de um vídeoclipe autoral da banda "Puro Voodoo" foi pego de surpresa: 

Eu cheguei a ser habilitado, mas o cancelamento, pelo que entendi, foi porque a Prefeitura não entregou a documentação em tempo hábil. O sentimento é de frustração, porque é uma verba que viria fomentar a cultura municipal, mas a nossa fundação não foi muito atuante", lamenta.

Na área da literatura, uma das prejudicadas é a escritora Danielle Garcia, que desenvolveu o projeto "Distribuindo Encanto".  O objetivo é a distribuição de cem livros infantis de autoria dela para crianças da rede municipal, como a Creche Ivonete Silva Coradini, localizada em Morretes.

Continua depois da Publicidade

Ontem eu fui olhar no site e vi a notícia, fiquei bem indignada. A gente estava esperando muito isso. Isso é uma emergência mesmo, todo mundo estava precisando e no fim não se concretizou. A gente não foi informado. Eu fui dar uma olhadinha para ver se tinha saído os aprovados e dei de cara com o cancelamento" - conta.  

21 13h30 picarras aldir blanc dani garcia 2ed55
Escritora Dani Garcia habilitou projeto de literatura infantil (Foto: Arquivo | EP)

Prejuízo coletivo

A cadeia de produção do setor artístico e cultural é uma das mais afetadas pela pandemia, que paralisou a maior parte das atividades. É o que lembra a consultora Adriana Souza. Ela orientou dois projetos habilitados no Edital de Balneário Piçarras: uma oficina sobre captação de recursos para iniciativas socioculturais e um concurso literário com foco na diversidade.

Só nesse concurso literário, 14 pessoas da cidade iam receber pelo trabalho. Essa lei visa minimizar o prejuízo para a cultura durante a pandemia, tem também os produtores que fomentam a produção cultural local. Isso tudo é dinheiro que circula na cidade, é importante de todas as formas”, explica.

Para quem vive exclusivamente do trabalho artístico ou cultural o impacto é ainda maior:

Continua depois da Publicidade

Eu ainda tenho emprego, né? - lembra Dani Garcia - "A minha parte cultural é sempre a segunda atividade, mas tem muitos artistas e boa parte deles estavam aguardando isso para conseguir sobreviver". 

21 13h30 picarras aldir blanc puro voodoo 8c02f
Banda "Puro Voodoo" gravaria primeiro álbum com recursos da Lei Aldir Blanc (Foto: Arquivo | EP)

Apoio federal

A Lei Aldir Blanc é uma iniciativa da Câmara de Deputados e do Senado Federal que autorizou, em julho, repasse de R$ 3 bilhões para estados e municípios investirem em ações emergenciais de apoio e suporte ao setor cultural e artístico. Devido ao cancelamento de todos os eventos durante a pandemia do novo coronavírus, o setor foi um dos mais atingidos.

A lei homenageia o compositor e escritor Aldir Blanc, que faleceu em 4 de maio devido ao contágio do coronavírus. Os recursos são provenientes da União, em especial do superávit do Fundo Nacional de Cultura, e devem ser aplicados até o dia 31 de dezembro deste ano. 

EDIÇÃO: LEANDRO CARDOZO DE SOUZA

Publicidade
X

Direitos Reservados

No right click