Publicidade
EDITAL
Artes, patrimônio histórico e material estão entre as iniciativas

REGIÃO - A Fundação Catarinense de Cultura (FCC) publica na próxima segunda-feira, dia 14, o resultado final do Prêmio Elisabete Anderle de Incentivo à Cultura. Três projetos voltados para o município de Penha e um voltado para Penha e Piçarras foram admitidos para participar da seleção.

O edital do Governo do Estado vai distribuir R$ 5,6 milhões a 215 iniciativas culturais de todas as regiões de Santa Catarina. 

Publicidade

Mais uma vez, a premiação será dividida em três editais, classificados como Patrimônio e Paisagem Cultural, Artes Populares e Artes. O resultado da primeira etapa foi divulgado na última sexta-feira, dia 4, e o prazo para entrar com recursos se estende até esta sexta-feira (11).

Patrimônio histórico

O projeto "Memória Andante" é voltado para a área da educação patrimonial dentro da escola. É desenvolvido a partir de Navegantes, pela produtora cultural e profissional de relações públicas Caroline Westerkamp de Carvalho Costa. Já passou por Itajaí e Navegantes, e pode chegar aos municípios de Penha e Balneário Piçarras em 2021, caso seja contemplado pelos recursos do edital de incentivo. 

09 11h premio cultural memoria andante 18c3c
Alunos registram e documentam memórias da comunidade (Foto: Reprodução | Facebook)

O objetivo é promover encontros com professores e alunos, intermediados por instrutores da área de educação patrimonial com a finalidade de produzir pesquisas com caráter de resgate histórico. O material audiovisual é disponibilizado para uso em outras intituições de ensino do município.

É necessária a produção de conteúdo didático, como apostilas [...] Há também uma atividade remota digital, onde todo o conteúdo pesquisado está disponibilizado online. Os vídeos e entrevistas realizados pelos alunos passam por uma edição e legendagem profissional, permitindo que as escolas de toda a cidade possam usar o material histórico no futuro", enfatiza Caroline Costa

As produções do projeto podem ser acessadas pela página do Facebook: https://www.facebook.com/memoriaandante

Feira popular

A Feira Cultural Ecovida atua, já realizada desde 2019 em parceria com a Fundação Municipal de Cultura, é um dos projetos que disputam o prêmio. Se contemplado pelo Prêmio Elisabete Anderle, deve utilizar o apoio finaceiro para pagamento de artistas que se apresentam gatruitamente nas feiras.

Continua depois da Publicidade

O projeto visa a integração da sociedade e de iniciativas culturais locais pautados na economia solidária e com foco na sustentabilidade, capazes de gerar trabalho, renda e inclusão social.

"Unimos em um só lugar produtores orgânicos, cozinheiros, artesãos, artistas, escritores, músicos, atores, educadores, massagistas e a comunidade em um ambiente de aprendizado, inclusão e diversão de forma totalmente inclusiva. Todas as pessoas independente da classe social, etnia, gênero, religião e aptidões podem e devem participar", enfatiza a idealizadora Amanda Theo.

whatsapp image 2020 09 03 at 2.26.28 pm 49336whatsapp image 2020 09 03 at 2.29.41 pm 8789ewhatsapp image 2020 09 03 at 2.29.41 pm 1 ccff3

Ela e o marido, Dudu Teodoro, promovem a feira desde 2013 no Rio de Janeiro e Espírito Santo e chegaram ao Vale do Itajaí em 2017. Além das feiras, o projeto realiza palestras, oficinas e desenvolve projetos de bioconstrução.

Turminha Brasil

Outro projeto de inicativa de Amanda Theo é a "Turminha Brasil",  também aceito na etapa de admissibilidade. Consiste na organização e apresentação de teatro de bonecos e fantoches em escolas públicas e associações,  em torno de temáticas pautadas na cultura brasileira.

Se for contemplada, a Turminha Brasil será adaptada e espandida para alcançar um público maior através da transmissão gratuita de vídeos pela internet. As apresentações contam com tradução pela Língua Brasileira de Sinais (Libras) e ações voltadas a crianças com deficiência visual e cegueira, além de crianças surdas e hipoacústicas. 

whatsapp image 2020 09 03 at 2.35.09 pm fefc8
Bonecos são confeccionados no Espaço LD Casa das Artes

Circo Escola

O Circo Escola, do Institututo Beto Carrero, também foi admitido. Realizado pela primeira vez entre 2006 e 2014, o projeto voltou em 2018 e atende 158 alunos com idades entre sete e 17 anos, no período de contraturno escolar. Devido a pandemia do novo coronavírus, as atividades estão suspensas. 

Em 2019, foi um dos projetos comtemplados na fase final do Prêmio Elisabete Anderle na categoria Artes Populares/ Arte Circense.

Segundo a coordenadora do Instituto Beto Carrero, Rosiane do Carmo de Souza, o projeto recebeu o valor de R$ 20.000,00, voltados para gastos com materiais e equipamentos circenses e figurinos para apresentações e espetáculos. 

Continua depois da Publicidade
whatsapp image 2020 09 07 at 4.39.45 pm fd494
Circo Escola é realizado no Instituto Beto Carrero, bairro Armação (Fotos: Lily Fofografia)

O projeto A Mágica Educando, voltado para pedagomagia, também foi admitido. O proponente é Luiz Valter do Rosário de Santana, conhecido como Mágico Lorran.

Capela de Armação

O município de Penha propõe, desde o ano passado, um projeto de restauração da Capela São Jõao Batista do Itapocoróy, localizada no bairro Armação. Mas tem sido desclassificado desde então.

Mas a iniciativa tem ficado de fora porque o regulamento veda que o proponente seja Pessoa Jurídica de Direito Público, como é o caso do Governo Municipal.

09 11h premio cultural memoria capela 63da3
Projeto para reforma de capela em Armação não foi aprovado, mais uma vez (Foto: Arquivo)

Prêmio Elisabete Anderle 

O Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura é promovido desde 2009 para selecionar projetos de diferentes regiões do Estado contemplados com apoio financeiro destinado. 

Do total de inscritos, 536 eram da Grande Florianópolis, 212 do Vale do Itajaí, 186 da região Norte do estado, 170 do Oeste, 93 do Sul e 54 da região Serrana.

A lista completa dos admitidos e demais informações podem ser conferidas na plataforma elisabeteanderle.idcult.com.br. 

Confira as incrições ao Prêmio

Continua depois da Publicidade
  • Artes - 795 inscrições
  • Artes Visuais: 152
  • Dança: 94
  • Literatura: 200
  • Música: 185
  • Teatro: 164
  • Artes Populares - 233 inscrições
  • Artes Circenses: 39
  • Cult. Povos Indígenas: 24
  • Cult. Popular e Diversidades: 121
  • Cult. Negras e Afro Brasileiras: 49
  • Patrimônio e Paisagem Cultural - 223 inscrições
  • Bibliotecas Públicas: 9
  • Museus: 21
  • Patrimônio Imaterial: 123
  • Patrimônio Material: 70

Prêmio Caratinense de Cinema teve 96% de aprovação na etapa de admissibilidade

A edição do Prêmio Catarinense de Cinema de 2020 recebeu 386 propostas de todo o estado, dois quais 371 passaram pela fase eliminatória de admissibilidade realizada pela Comissão Permanente de Licitação (CPL). A categoria com maior número de projetos enviados foi a de curta-metragem A, com 123 inscrições.

Na edição deste ano, o Prêmio Catarinense de Cinema irá distribuir R$ 5 milhões a projetos de 13 categorias, divididos em quatro modalidades. Promovido pela Fundação Catarinense de Cultura desde 2001, o Edital tem o objetivo fomentar o setor audiovisual no estado de Santa Catarina.

Publicidade
X

Direitos Reservados

No right click