Publicidade

Yukaline - Conecta você.

Solo "Meu Manto" foi o principal destaque entre as representantes de Barra Velha

Da Região - A jovem Poliana Barauna, de 14 anos, brilhou no palco do Festival de Dança de Joinville. Na noite de quarta-feira (26), a bailarina do Grupo de Dança Camila Lorenzetti apresentou o solo de Jazz "Meu Manto", que obteve a maior nota da bateria e ficou na segunda colocação. Nenhuma coreografia obteve a pontuação necessária para o primeiro lugar. A apresentação encerrou a participação dos grupos de Barra Velha e Balneário Piçarras no festival.  

Publicidade

Essa foi a primeira participação de Poliana em apresentação solo no maior festival de dança do mundo. A grandiosidade do evento – e do palco – impressionou a jovem dançarina.  

- Primeiro eu fiquei nervosa de entrar naquele palco gigante, mas depois eu gostei e quero fazer isso pra sempre. Nunca imaginei que eu, tão pequena, passaria - contou ela à reportagem do Expresso das Praias enquanto aguardava, acompanhada da mãe e da professora, o resultado das colegas.

No Centreventos Cau Hansen, as representantes de Barra Velha no festival vibraram muito com o segundo lugar e comemoraram ainda mais ao saberem que não houve primeiro colocado. De fato esta foi a noite em que Poliana fez valer a letra da trilha sonora que embala sua apresentação.  Quando ela subiu ao palco, a vida soprou e tudo virou música, dança e emoção no Festival de Joinville. Para a professora Camila Lorenzetti, foi essa emoção que garantiu a vitória.  

- A gente vê nossas meninas crescendo e quando elas estão nesse palco podemos ver como é gratificante. A bateria estava bem forte, com todo mundo bem preparado. Acho que tivemos um jeitinho mais emocionante. A Poli foi paixão lá dentro- avalia Camila Lorenzetti.

Além da coreografia premiada, o grupo de Barra Velha ainda concorreu na modalidade de balé neoclássico, com a bailarina Bárbara Mel. Campeã da edição 2016, a jovem de 15 anos não conseguiu repetir o feito nesse ano, mas ainda assim comemora a participação.  

- Eu só tenho a agradecer a Deus por mais uma vez permitir que eu pisasse nesse palco consagrado.  

Leia também: Bárbara Mel conquista vaga em uma das principais escolas de dança do mundo

Bárbara Mel apresentou a coreografia "Insight" (Foto: Alan Willian | Expresso das Praias)

Apab marca presença

Selecionada pela  14º vez para a categoria danças populares, a Associação Parafolclórica Angelina Blahobrazoff (Apab), de Balneário Piçarras, também marcou presença no palco principal. A coreografia "Dias e noites em Moscou", caracterizada pela leveza da técnica de deslizar sobre o palco, não conseguiu repetir o feito de edições anteriores.  

- Cumprimos o que nos propomos e com certeza deixamos orgulhosa a nossa cidade. Não ter recebido a classificação entre os três primeiros não nos desestimula,  pois nosso trabalho já é reconhecido pelo aval de poder estar no palco principal - afirma a professora Denise Becker, presidente da Apab.

Além de Barra Velha e Piçarras, a região do vale e norte catarinense também teve representantes. Na Mostra Meia Ponta, reservada para crianças, o grupo folclórico Tropeiros do Litoral, de Itapema, levou o título das danças populares conjunto. Já na categoria solo Sênior, o título ficou com o Grupo de Dança do Departamento de Cultura de Gaspar.  

Joinville, cidade sede, também garantiu premiações. Em danças populares conjunto júnior teve dobradinha entre Escola Pedro Ivo e Grupo Liliana Vieira, com segundo e terceiro lugar respectivamente. Ainda em danças populares, mas no meia ponta, o Grupo Liliana Vieira repetiu a terceira colocação. 

Leia também: 
Publicidade
X

Right Click

No right click