Publicidade
OPERAÇÃO VERANEIO
Forças de segurança do litoral recebem reforços até o fim do verão

REGIÃO - Mesmo com praias movimentadas durante a pandemia, desde o início da Operação Veraneio, nenhuma ocorrência grave foi registrada em Penha e Balneário Piçarras, segundo as forças de segurança pública locais.

Um balanço da Secretaria de Segurança Pública também revelou que houve queda dos principais índices de criminalidade do estado em 2020.

Publicidade

Para o verão, a Companhia da Polícia Militar em Penha/Piçarras recebeu reforço efetivo de 18 policiais, enquanto a atuação de guarda-vidas teve 62 profissionais disponíveis. 

A Operação Veraneio começou dia 9 de outubro e segue até o fim do Carnaval, integrada por Corpo de Bombeiros (CBMSC), Polícias Militar e Rodoviária. Piçarras conta com 33 guarda-vidas para os turnos, enquanto em Penha o trabalho é realizado por 29 profissionais. 

04 14h 50 prf4 56565

Continua depois da Publicidade

O coordenador de praias do Corpo de Bombeiros, Soldado Braga, confirma que houve movimentação na Praia de Piçarras durante as últimas semanas, mas em menor número. 

Graças a Deus aqui em Piçarras a gente não teve nenhum caso de afogamento. O serviço foi intenso, bastante movimento. Teve alguns casos de crianças perdidas, umas seis crianças. A gente acaba perguntanto e acha o pai na hora, só é cadastrado quando se perde e fica no posto [guarda-vidas]".

A Operação Veraneio envolve as forças de segurança do estado para reforçar o policiamento e guarda de banhistas na região litorânea.

Aqui em Penha e Piçarras nós recebemos 18 policiais. Foram 10 em Penha e oito em Piçarras para auxiliar no policiamento ostensivo das cidades, pelo acréscimo dessa população flutuante do verão. Cobrimos ocorrências rotineiras, perturbação do trabalho e sossego, fiscalização de trânsito na orla, muita gente estacionando de forma irregular", informa o comandante Bruno Monteiro.

Neste ano, a segurança pública também instrui a população quanto às medidas de prevenção ao contágio pela Covid-19 durante a Operação Veraneio. 

Continua depois da Publicidade

Estradas federais têm redução de acidentes

Entre as últimas semanas do ano e início de 2021, a Polícia Rodoviária Federal registrou 99 acidentes nas rodovias federais em Santa Catarina. Nestas ocorrências entre 30 de dezembro e 3 de janeiro, 136 pessoas ficaram feridas e quatro morreram.

04 14h 47 prf2 4549a

As mortes aconteceram na quinta-feira, dia 31 (BR 101 em Itapema), sexta-feira, dia 1 (duas mortes na BR 470 em Indaial) e no sábado, dia 2 (BR 282 em São José do Cerrito).

Durante estes cinco dias, a PRF em SC lavrou 2.950 autos de infração. Destes, 55 foram para motoristas que dirigiam sob efeito de álcool, 241 por ultrapassar em local proibido e 51 por manusear o celular. Foram flagrados ainda 427 ocupantes de veículos sem cinto de segurança e 36 crianças sem cadeirinha.

Continua depois da Publicidade

A operação Rodovida, que abrange o período de Natal, Ano Novo e Carnaval, termina em 21 de fevereiro, domingo após o Carnaval.

Até o momento, o número de ocorrências é menor do que o registrado no mesmo período dos anos anteriores:

Acidentes:  99 (- 4,9%)
Feridos: 136 (-12,8%)
Mortos: 04 (-33,3 %

SC tem queda na criminalidade durante ano da pandemia

A Segurança Pública de Santa Catarina divulgou nesta semana balanço anual que revela queda em diversos índices de criminalidade: furto, roubo, mortes violentas, latrocínio, lesão corporal seguida de morte, homicídio e feminicídio. Os dados foram levantados pela Gerência de Estatística e Análise Criminal e são comparativos com o ano de 2019. 

Segundo o Governo do Estado foram 690 homicídios registrado -  menor número desde 2008 (752).  Mais da metade dos municípios catarinenses (154) não registraram nenhum homicídio durante todo o ano. 

06 23h regiao seguranca 692df

Continua depois da Publicidade

Os números mostram que as forças de segurança estão atingindo as metas na busca pelo combate à criminalidade e que este novo modelo, com o Colegiado Superior de Segurança Pública, dando autonomia às instituições, está no caminho certo", afirma nota da Secretaria de Segurança Público.

O feminicídio e a violência doméstica, que por conta do isolamento social aumentaram em todo o país, em Santa Catarina caíram com um percentual mais tímido (-1.7%). 

O latrocínio apresentou melhor resultado em 12 anos, de 51 registros em 2008 para 19 em 2020. Em comparação com o ano anterior, a queda é de 32%. 

Já os roubos e furtos à instituições financeiras (assalto à banco) somaram 63.

 

 
Publicidade
X

Direitos Reservados

No right click