Publicidade
Evento marca o Agosto Lilás, campanha de combate à violência doméstica

Santa Catarina – O Diretório Central dos Estudantes da Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e a Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários, realizou nesta quinta-feira, dia 6 de agosto, um evento online sobre a violência contra a mulher em períodos de distanciamento social em Santa Catarina, a partir de uma abordagem pluridimensional.

No Brasil, de acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), os casos de feminicídio cresceram 22,2% entre março e abril deste ano, em 12 estados do país, comparativamente ao ano passado.

Publicidade

Em abril de 2020, quando a quarentena já havia sido decretada em todos os estados brasileiros, a procura por socorro, mediante violência doméstica, aumentou 37,6%.

As discussões sobre o tema foram mediadas pelos seguintes convidados:

  • Maria Paulina Pereira da Silva, enfermeira e supervisora de Áreas Prioritárias da Secretaria Municipal de Saúde de Itajaí, Saúde do Idoso e População Negra;
  • Marina Corbetta Benedet, psicóloga clínica, bailarina e docente da Escola de Ciências da Saúde da Univali;
  • Rafael Luiz Maschio, pesquisador na área de gêneros, masculinidades e violência, que atua como palestrante no grupo Refletir, programa do poder judiciário junto a homens autores de violência desde 2016.

Agosto Lilás

Continua depois da Publicidade

A Lei Maria da Penha completa 14 anos nesta semana. Para marcar a data e reforçar o compromisso na luta para acabar com a violência contra a mulher, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (SDS), promove o “Agosto Lilás”. Um dos objetivos da iniciativa é mostrar os indicativos de um relacionamento agressivo e que todos saibam como denunciar as situações em que a mulher corre o risco de ser vítima de violência.

Campanhas são alertas. Estão sempre a nos lembrar que temos que mudar de atitude. Só com a conscientização do presente poderemos, sim, mudar o nosso futuro”, explica a secretária Maria Elisa da Silveira De Caro.

Ela acrescenta que o Agosto Lilás é uma conquista das mulheres catarinenses na luta pelo fim da violência.

Em razão da pandemia de Covid-19 e da necessidade do distanciamento social, as ações de conscientização deste ano serão em formato virtual, com realização de debates sobre o tema e postagens em redes sociais e sites de diversos órgãos e instituições do Governo, assim como divulgação na imprensa.

A campanha, que é realizada em todo país, foi regulamentada em 2019 em Santa Catarina pelo governador Carlos Moisés, com objetivo de sensibilizar a sociedade sobre a violência doméstica e familiar contra a mulher e divulgar a Lei Maria da Penha.

Publicidade
X

Direitos Reservados

No right click