fbpx
Fábrica clandestina de álcool em gel foi fechada
Compartilhe:

REGIÃO - Um balanço da Polícia Civil divulgado nesta segunda-feira, dia 23, informa que desde a quarta-feira (18), já foram fechados 1.778 estabelecimentos em Santa Catarina em cumprimento ao decreto 515 do Governo do Estado, que impõe medidas restritivas para frear o coronavírus. As ações ocorrem dia e noite em todas as regiões catarinenses.

Neste domingo (22), a Divisão de Investigação Criminal (DIC) em Joinville fechou uma fábrica clandestina de álcool em gel e prendeu três pessoas.  As ações de fiscalização ocorrem  dia e noite em todas as regiões catarinenses.

Continua depois da Publicidade

Em Balneário Piçarras, Barra Velha e Penha, a queda no movimento de pessoas nas ruas foi registrada durante o fim de semana. Com diversos estabelecimentos fechados e alguns poucos moradores que insistem em descumprir as regras circulando.

Segundo a Gerência de Jogos e Diversões e Produtos Controlados da Polícia Civil, há tendência de queda nos números em relação ao passar dos dias, o que indica a conscientização da população. No primeiro dia da fiscalização, dia 18, por exemplo, foram fechados 922 estabelecimentos e, no domingo, 22, foram 77.

2020_03_23_17h08_regiao_cidade_picarras_vazia_3.jpg
Domingo com tempo ensolarado e praia de Balneário Piçarras vazia (Foto: Leandro Cardozo de Souza | EP)

A Polícia Civil utilizou 538 viaturas e 1.166 policiais civis participaram das fiscalizações. Três pessoas foram conduzidas à delegacia por relutância ao fechamento.

“A Polícia Civil continuará cumprindo as orientações do decreto e atendendo a população de Santa Catarina”, afirma o presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial e delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Koerich.

2020_03_23_17h08_regiao_cidade_picarras_vazia_3.jpg
Maioria dos estabelecimentos seguiu ordem para fechar (Foto: Leandro Cardozo de Souza | EP)

Fábrica clandestina

Nos bairros Adhemar Garcia, Guanabara e Saguaçu, em Joinville, uma operação com o apoio do Procon e Vigilância Sanitária fechou uma fábrica clandestina de álcool em gel após recebimento de diversas denúncias.

Segundo o delegado Murilo Batalha, na fábrica clandestina foram apreendidos mais de 1000 litros de insumos para a fabricação irregular de álcool em gel, cujo material é considerado extremamente corrosivo, segundo relataram os bombeiros militares.

2020_03_23_16h54_regiao_alcoolgel_1.jpg
Material para embalar álcool em gel foi apreendido (Foto: Divulgação | PC/SC)

Diversos frascos vazios e rótulos também foram apreendidos. O Instituto Geral de Perícias (IGP) também foi acionado e compareceu ao local. Dois homens e uma mulher foram encaminhados à Central de Polícia de Joinville para as medidas cabíveis.

Leia também:
Estado regula manutenção de serviços e transportes durante a quarentena
Vacinação contra gripe terá salas isoladas e atendimento em casa para idosos
Compartilhe:
  • 1
  • 2