fbpx
Números registram queda em Barra Velha e se mantêm em Piçarras

ESTADO - Santa Catarina registra mais um mês positivo em relação ao combate à criminalidade no estado. Depois de apresentar queda nos números dos principais crimes (homicídios, latrocínios, roubos e furtos – 01/01 até 30/09) comparados ao mesmo período do ano passado, o Colegiado Superior da Segurança Pública e Perícia Oficial divulga novo resultado histórico, específico para setembro.

Foram registrados 42 homicídios no mês, a melhor marca da série histórica (2008 até 2019) para setembro. O número deste ano superou 2009 e 2014, apontados até então como as melhores marcas, com 44 e 48 casos, respectivamente. O dado negativo ficou por conta do aumento de feminicídios.

Continua depois da Publicidade

Nos municípios da região, Penha continua com o maior crescimento de casos de mortes violentas e uma das maiores taxas de homicídios do estado. Foram 7 até o fim de setembro, contra 4 no mesmo período de 2018. Em Balneário Piçarras, o número se manteve, com 4 casos, enquanto Barra Velha registrou redução de seis mortes entre janeiro e setembro de 2018, para quatro neste ano.

De acordo com o presidente do Colegiado Superior da Segurança Pública e Perícia Oficial e comandante-geral da Polícia Militar, coronel Araújo Gomes, a redução dos números é uma tendência esperada de acordo com o planejamento adotado pelo Governo do Estado há pouco mais de um ano.

“Temos a convicção de que a mudança ocorreu devido às estratégias ligadas às forças policiais. A presença mais proativa da polícia nas ruas, especialmente nas comunidades consideradas mais violentas, resultou na apreensão de armas e na prisão de lideranças e de criminosos reincidentes, o que refletiu nas estatísticas. Ainda criamos uma base de sustentabilidade, com ampliação de programas preventivos, como a Rede de Vizinhos, a Rede Escolar e a Rede Catarina, que contribui com a segurança, inclusive dentro de casa, no ambiente doméstico e que nos aproxima da comunidade”,

afirmou o coronel.

“A união das forças de Segurança é uma realidade no Estado e isso é demonstrado na queda dos números de ocorrências, principalmente as mais violentas”,

concluiu.

O delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Koerich, cita o trabalho em conjunto como fator preponderante para o número:

“A Polícia Civil vem intensificando a investigação criminal para melhorar ainda mais os índices de resolução de crimes. Neste ano, já foram realizadas mais de 300 operações policiais e mais de mil pessoas foram presas.”

 

Leia também: 
Cão policial identifica 93kg de maconha que eram transportados em carro na BR-101
Polícia reforça fiscalização nas estradas durante as festas de outubro no estado

 

  • 1
  • 2
X

Right Click

No right click