fbpx
Corpo foi encontrado sem roupas na Praia Alegre

REGIÃO - A Polícia Civil informou nesta quarta-feira, dia 30, ao Expresso das Praias que aguarda resultado de perícia para conhecer a causa da morte de Priscila Alves de Melo, de 33 anos. O corpo foi encontrado sem roupas em meio à restinga da Praia Alegre, Penha, dia 23.

Pelas marcas, a Polícia Civil acredita que ela deva ter sido arrastada até o local em que foi encontrada, o que leva à possibilidade de o assassinato ter sido cometido em outro local. Os agentes aguardam o resultado do laudo emitido pelo Instituto Geral de Perícias (IGP) para saber também se houve violência sexual.

Continua depois da Publicidade

Dias antes de ser encontrada morta, a vítima havia se queixado para algumas pessoas da região que havia sofrido abuso sexual. Ela apareceu na região há cerca de seis meses e vivia na rua, muitas vezes foi vista pedindo ajuda aos moradores, era dependente química.

Priscila tinha filha e família em Balneário Camboriú. Morou nos Estados Unidos e trabalhou em algumas boutiques antes de vir para Piçarras. Segundo declarou em uma rede social, veio para fugir de um “boy”.

Como o inquérito está em aberto, a Polícia não pôde revelar mais detalhes do caso. Quem tiver mais informações, pode entrar em contato de forma anônima pelos telefones 181 ou (47) 3345-0777.

* ACADÊMICO DE JORNALISMO

EDIÇÃO: LEANDRO CARDOZO DE SOUZA

  • 1
  • 2
X

Right Click

No right click