fbpx
Rede pública de saúde na região intensifica campanha de vacinação
Compartilhe:

REGIÃO - A Secretaria de Estado da Saúde confirmou nesta segunda-feira, dia 03, o segundo caso de febre amarela em humano neste ano. O homem de 40 anos está internado no Hospital Nereu Ramos, em Florianópolis, unidade de referência onde também está internado o primeiro paciente diagnosticado com a doença, dia 24/01. A expectativa é a de que o número de casos possa aumentar nas próximas semanas, o que levou a rede pública de saúde a intensificar as ações de conscientização sobre a importância da vacina.

Nos municípios de Penha, Balneário Piçarras e Barra Velha, as unidades de saúde também estão engajadas para ampliar a imunização por meio da vacina. A dose é gratuita e está disponível nos postos de saúde. A cobertura vacinal do Estado está em 84%, abaixo do que é recomendado pelo Ministério da Saúde, que é de vacinar pelo menos 95% do público-alvo.

Continua depois da Publicidade

O registro da morte de mais de 60 macacos em um intervalo de 20 dias preocupa a Vigilância Epidemiológica em diversas regiões. O caso mais recente em animal também foi confirmado na terça-feira, pela Prefeitura de Itajaí. O macaco foi encontrado morto na localidade do Brilhante, próximo ao Morro da Antena, no dia anterior.

Piçarras

A Secretaria de Saúde estima que cerca de 4,5 mil moradores do município não estão vacinados contra a febre amarela. Segundo a enfermeira da Vigilância em Saúde, Alessandra Reckziegel, a dose única está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde e quem já tomou não precisa de reforço:

“A única forma de se proteger contra a doença é se vacinando. Todas as pessoas de 9 meses a 59 anos podem tomar a vacina”. acrescenta.

Barra Velha

As doses são distribuídas nas undiades de saúde de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 12h e das 13h30 às 17h, onde é preciso apresentar documento de identidade, cartão do SUS e caderneta de vacinação.

“Barra Velha não é um município de borda de mata, o que nos tranquiliza, mas precisamos vacinar nossa população”, ressalta a coordenadora municipal da Vigilância Epidemiológica, Eliane Rodrigues de Goes.

2020_02_04_19h50_regiao_vacina_febre_amarela.jpgVacinação é a única forma de prevenir a febre amarela (Foto: Dóia Cercal | Secom)

Sintomas

Os principais sintomas são febre de início súbito, calafrios, dor de cabeça, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. Ao perceber esses sinais, o paciente deve procurar a unidade de saúde mais próxima de casa.

No estado, até o momento, a cobertura vacinal está em 84%.

“Mas ainda é uma cobertura muito heterogênea nos municípios. Muitos ainda não atingiram bom índice. O ideal é o estado imunizar, ao menos, 95% da população dentro do público-alvo”, afirma Maria Teresa Agostini, diretora da DIVE/SC.

Sinal de alerta

Em 2019 foram notificadas 353 mortes de macacos em 77 municípios de SC, dos quais 20 apenas em janeiro, porém nenhum deles foi confirmado para a doença. Os casos são analisados no Instituto Carlos Chagas Fiocruz do Paraná e as notificações registradas em 2020 estão concentradas nas regiões do Planalto Norte e Vale do Itajaí.

A morte dos primatas com sintomas da doença em matas nativas é um alerta sobre a presença do vírus na região. Mas a febre amarela não é transmitida pelos macacos. Assim como os seres humanos, eles são infectados por mosquitos que levam a doença de um indivíduo para o outro.

Contra-indicações

A imunização é recomendada pelo Ministério da Saúde, mas pessoas com mais de 60 anos precisam de prescrição médica.

A vacina não deve ser tomada por: crianças menores de 9 meses de idade, mulheres amamentando crianças menores de 6 meses de idade, pessoas com alergia grave ao ovo, que vivem com HIV e que têm contagem de células CD4 menor que 350, em tratamento de quimioterapia/radioterapia, portadoras de doenças autoimunes e submetidas a tratamento com imunossupressores.

Leia também:
Postos de Saúde de Penha ampliam horário para vacinação contra febre amarela
Mutirão contra dengue e febre amarela vai mobilizar agentes de saúde neste sábado

 

Compartilhe:
  • 1
  • 2