fbpx
Secretarias de saúde têm número restrito de doses restantes

REGIÃO - A vacinação contra gripe está liberada para todos os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) desde a segunda-feira, dia 04. Até o dia 31/05, 77,71% do público prioritário recebeu a dose em Santa Catarina. Agora, toda a população pode procurar as unidades de saúde que ainda possuem doses disponíveis. A medida segue orientação do Ministério da Saúde (MS).

No entanto, a imunização será feita a partir das doses que sobraram da Campanha, ou seja, sem nova remessa aos estados. As Secretarias de Saúde precisam fazer reserva para crianças que tomam a vacina em duas doses, gestantes e pacientes imunodeprimidos.

Continua depois da Publicidade

Por isso, a previsão é de que as doses restantes devam terminar em pouco tempo:

“O que sobrar será distribuído nos postos para a população”, afirma a coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Penha Jaine Spricigo.

Em Barra Velha, as doses restantes estão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde da Quinta dos Açorianos, Centro, São Cristóvão, Sertãozinho, Pedras Brancas e Itajuda, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 12h e das 13h30 às 17h. No município, a campanha imunizou 7.502 pessoas pertencentes aos grupos prioritários, 7% abaixo da meta estabelecida, que era de imunizar 90% dos grupos prioritários.

Os municípios de Penha e Piçarras ainda não divulgaram os resultados locais da campanha.

2019_06_05_21h30_vacina_gripe.jpg
Dose protege contra os principais tipos do vírus influenza em circulação (Foto: DIVE/SC)

O grupo prioritário é formado por: gestantes, mães até 45 dias após o parto, crianças entre seis meses a menores de seis anos, idosos com mais de 60 anos, indígenas, professores da rede pública e privada, trabalhadores de saúde, pessoas com comorbidades, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade e profissionais das forças de segurança e salvamento.

“Os casos de gripe, na maior parte das vezes, são leves e se resolvem sem sequelas, mas nos grupos prioritários o caso pode complicar, gerar outras doenças e até mesmo levar à morte. Isso nos preocupa”, explica Lia Quaresma Coimbra, gerente de imunização da DIVE/SC.

A vacina é gratuita e protege contra três tipos do vírus da gripe: H1N1, H3N2 e uma linhagem do tipo B.

Gripe em Santa Catarina

Segundo o último boletim divulgado pela DIVE/SC, até o dia 24 de maio de 2019, foram confirmados 66 casos de influenza em Santa Catarina: 53 pelo vírus A (H1N1), 11 pelo vírus A (H3N2), um aguardando subtipagem, e um pelo vírus Influenza B.

Os municípios que apresentaram casos confirmados foram: Blumenau e Chapecó com 10 casos cada; Florianópolis com 7; Joinville com 6 casos; Brusque, Itajaí e Jaraguá do Sul, com 3 casos cada; Balneário Camboriú, São José e Tubarão, com 2 cada; Armazém, Biguaçu, Braço do Norte, Camboriú, Criciúma, Flor do Sertão, Itaiópolis, Jacinto Machado, Lages, Maravilha, Navegantes, Palhoça, Penha, Pomerode, São Francisco do Sul, São João Batista, Tunápolis, com um caso cada; e um caso de paciente residente em São Paulo, mas que foi atendido em Santa Catarina.

2019_06_05_21h30_vacina_gripe.jpg
Idosos fazem parte do grupo prioritário para receber imunização contra a gripe (Foto: DIVE/SC)

No mesmo período, foram confirmadas cinco mortes, todas pelo vírus influenza A (H1N1). Os cinco apresentaram algum fator de risco para o agravamento da doença. Um homem, de 52 anos, morador de Tubarão (portador de diabetes mellitus); uma mulher, de 79 anos, moradora de Blumenau (portadora de diabetes mellitus e doença neurológica crônica); uma mulher, de 48 anos, moradora de Jaraguá do Sul (portadora de diabetes mellitus e pressão alta); um homem, de 54 anos, morador de Brusque (tinha pressão alta e era fumante); uma mulher, 67 anos, morador de São Francisco do Sul (paciente tinha diabetes mellitus e doença renal crônica).

Cuidados e prevenção

Além da vacina, é recomendado adotar algumas medidas de prevenção para evitar a gripe: higienizar as mãos com água e sabão ou com álcool gel, principalmente depois de tossir ou espirrar; higienização depois de usar o banheiro; antes das refeições; antes e depois de tocar os olhos, a boca e o nariz; evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas (corrimão, bancos, maçanetas etc), além de manter hábitos de alimentação saudáveis, com ingestão de líquidos e realização de atividades físicas.

Pessoas com influenza devem evitar contato com outras. Em caso de suspeita, o paciente deve procurar atendimento médico o mais rápido possível. O tratamento precoce com Oseltamivir (Tamiflu) reduz tanto os sintomas quanto a ocorrência de complicações da influenza e está disponível em todas as unidades de saúde e hospitais de Santa Catarina.

  • 1
  • 2
X

Right Click

No right click