fbpx
Fenômeno da “Super Lua” poderá ser visto pela última vez neste ano

REGIÃO - O equinócio nesta quarta-feira, às 18h58m, marca o começo do outono no hemisfério sul, quando o dia e a noite têm a mesma duração. Os serviços de meteorologia preveem que o período de transição entre verão e inverno seja marcado por influência fraca do fenômeno El Niño. No Litoral Norte catarinense são esperados uma diminuição gradual na temperatura, com tendência de chuva acima da média.

De acordo com o Laboratório de Climatologia Univali (LabClima), a temperatura máxima na região é de 27,1ºC em abril, 24,2ºC em maio e 22,1º em junho. As mínimas históricas são de 18,0°C, 14,6°C e 12,5°C, respectivamente. O acumulado de chuva costuma ficar em 124 mm (abril), 115 mm (maio) e 106 mm (junho).  

Continua depois da Publicidade

Mas o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) emitiu alerta para a possibilidade de irregularidade nessas condições, dependendo do local, por causa da fraca intensidade do fenômeno El niño. Os dados atuais apontam para uma estação chuvosa, com probabilidade maior que 50% para precipitações acima desses valores.

Tendência precisa ser confirmada

Os meteorologistas da Univali ressaltam que alguns modelos nacionais apontam volumes de 50 mm acima de média histórica para abril e de 85 mm para maio, mas essa condição precisa ser confirmada por meio de monitoramento.

“Quanto à temperatura, os modelos apontam algumas discrepâncias. Uma parte aponta para temperaturas dentro da média histórica para abril e maio, e acima da média para junho. Outra parte, temperatura acima da média histórica para maio e junho”.

O inverno astronômico começa dia 21 de junho, às 12 horas e 54 minutos, com o solstício de inverno.

Super Lua

A lua vai parecer maior hoje (20) na América do Sul e Norte, segundo a Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (Nasa) dos Estados Unidos. É a chamada “superlua”. Será a terceira do ano, as anteriores puderam ser vistas em 19 de fevereiro e 21 de janeiro.

2019_03_20_picarras_lua_outono_super_lua.jpg
Fenômeno da Superlua, registrado por Valmor Rossetto em Piçarras dia 07/09/2017‎ (Reprodução | Facebook)

 O fenômeno é possível porque a Terra e a Lua se alinham, criando um eclipse lunar total. A lua cheia estará no ponto mais próximo da Terra em sua órbita, chamada de perigeu.

No perigeu, a lua parece um pouco maior e mais brilhante da nossa perspectiva na Terra, daí a referência como "superlua", segundo a Nasa. O melhor horário para observar o fenômeno será a partir das 22h.

COM INFORMAÇÕES DO CIRAM, LABCLIMA, INMET E EBC
Leia também:

 

  • 1
  • 2
X

Right Click

No right click