fbpx
Troca de equipamentos também está prevista
Compartilhe:

REGIÃO - Um investimento considerado prioritário para sustentar a expansão das cidades de Barra Velha, Piçarras e Penha deve ser realizado ainda neste ano pelas Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc). A concessionária anunciou nesta semana seu plano anual de investimentos na distribuição de energia e incluiu a Subestação de Balneário Piçarras e uma nova linha para abastecer São João do Itaperiú entre as prioridades.

A direção da empresa planeja aplicar na regional de Itajaí (Núcleo Leste – Itajaí) durante este ano R$ 59 milhões, com destaque para a construção das subestações Itajaí Salseiros II, ampliação da capacidade da Subestação Camboriú e melhorias na Subestação Piçarras, que atende ainda Barra Velha, Penha e São João do Itaperiú .

Continua depois da Publicidade

Segundo o gerente regional, Pedro Paulo Molleri, em Piçarras haverá substituição de equipamentos antigos por mais novos, instalação de disjuntores industriais, troca de fiação e reavaliação da segurança. Durante a virada do ano, a concessionária informou que o local foi invadido e furtado, o que provocou queda de energia em toda a região. 

Apesar do investimento não representar aumento direto na capacidade, a empresa projeta uma redistribuição da demanda:

"Estamos construindo uma linha nova para atender São João do Itaperiú, que virá da cidade de Araquari, o que irá diminuir a demanda de energia da Subestação Piçarras, já que no momento São João do Itaperiú, Barra Velha, Penha e Piçarras são todos atendidas por esta subestação", acrescenta Molleri.

Orçamento estadual

Ao todo, o orçamento da Celesc para todo o estado em 2020 é de R$ 1,2 bilhão e foi apresentado dia 3, pelo presidente da companhia, Cleicio Poleto Martins. O dinheiro será aplicado em investimentos nas áreas de geração, transmissão e distribuição de energia, além do custeio das atividades operacionais e de apoio, de projetos em Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) e Eficiência Energética.

“A aplicação dos recursos foi planejada de forma estratégica para atender ao crescimento do mercado na área de concessão da Celesc, manter e melhorar os serviços e indicadores da Empresa”, afirma Martins.

Dentro do montante destinado a investimentos no sistema em todo o estado, R$ 529 milhões são referentes a recursos próprios e de mercado, e R$ 304,2 milhões provêm de empréstimo firmado junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Consumo consciente

Para promover o uso responsável de energia elétrica, a Celesc está realizando durante a temporada de verão 2019-2020 a Campanha Educativa de Orientação para o Consumo Consciente.

A ação é a primeira a trazer como porta-voz uma eletricista do quadro de empregados da Empresa. A ideia é que, por meio do bordão “Fale com a Cris”, a eletricista Cristiane Layher compartilhe dicas sobre uso eficiente de equipamentos elétricos e consumo consciente de energia nos meses mais quentes do ano. Além de deter o conhecimento técnico, a profissional é muito querida por seus colegas da Celesc e por clientes que vivem na região de Concórdia, área onde mora e atua.

Sobre a Celesc

Com quase 65 anos de história, a Celesc é a 7ª maior Empresa em volume de energia fornecida e leva energia para mais de 3 milhões de Unidades Consumidoras em sua área de concessão, que atende 264 municípios em Santa Catarina e um no Paraná.

Leia também:
Quedas frequentes de energia na subestação de Piçarras causam prejuízos na região
Com bandeira vermelha e reajuste, energia fica mais cara a partir deste mês
Aneel autoriza nova tarifa de energia elétrica da Celesc com redução média de -7,80%
Furto em subestação da Celesc deixa quatro cidades no escuro
Mais sobre: Celesc;

 

Compartilhe:
  • 1
  • 2