fbpx
Em Piçarras, Foro Metropolitano vai promover audiência pública dia 08/08; lideranças de Barra Velha também se mobilizam

Da Região - Vias marginais que não se interligam e acessos que oferecem riscos para quem chega e para quem sai das cidades são reclamações frequentes dos moradores da Foz do Itajaí-Açu. Essas pautas serão colocadas em debate pelo Foro Metropolitano da Região dia 08 de agosto, às 18h, em audiência pública que será realizada na Câmara de Vereadores de Balneário Piçarras. Em Barra Velha, vereador também quer reunião para discutir mudanças implementadas neste mês.

A reunião deve contar com a comunidade e representantes regionais no Foro, dirigentes da concessionária Autopista Litoral Sul, Ministério Público, Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), prefeitos e vereadores. O principal objetivo é discutir e verificar o cumprimento de metas estabelecidas no contrato de concessão.

Continua depois da Publicidade

A interligação das vias marginais, com a construção de pontes, é a principal reivindicação. Para os municípios de Penha e Balneário Piçarras, o acesso compartilhado via rodovia Paulo Stuart Wright (SC-414, a variante) é outra pauta em comum. O acesso principal a Piçarras pela Getúlio Vargas, e a construção de um acesso no Bairro Itacolomi, via Avenida Victor Zimmermann, e de outro no Bairro Santo Antônio também estão entre as demandas do município.

- Vai ser uma oportunidade para a comunidade reivindicar diretamente ao concessionário e à ANTT - explica o presidente do Foro Metropolitano, Rafael Mayer da Silva.

O presidente da Câmara de Vereadores de Balneário Piçarras, João Bento de Moraes (PSDB) critica a falta de diálogo da concessionária com os parlamentares, o fechamento dos acessos, a abertura do acesso atual em local considerado inapropriado, o estado das marginais:

- Queremos as marginais asfaltadas e precisamos de dois viadutos, um na Avenida Vitor Zimmermann e o outro no Bairro Santo Antônio, que dará acesso ao interior. É o mínimo que precisamos. Até agora a Autopista não apresentou nenhum projeto, alegando que o município precisa fazer isto e ir buscar verbas para tais obras. Além das marginais apresentarem estas condições, a prefeitura de Piçarras não pode intervir com maquinário por se tratar de um trecho pertencente ao domínio da Autopista. Acredito que na audiência possamos ter um retorno positivo - adiantou o vereador ao Expresso das Praias.

Essa é a expectativa dos moradores, como a auxiliar administrativa Elisabete Constâncio, de 35 anos, que torce por essas melhorias:

- As entradas mudaram, mas para pior. No Bairro Nossa Senhora da Paz, por exemplo, o acesso é estreito, perigoso e mal sinalizado. Uma cidade litorânea como Piçarras [...] precisa de um acesso adequado e facilitado.

Para consolidar as reivindicações, conforme o representante de Piçarras no Foro, Lávio Lúcio Dalfovo, foram convidados para a reunião no dia 08 um representante da Comissão de Transportes na Câmara dos Deputados e o Concidades. Após a audiência, será produzido um relatório.

Lideranças querem construção de pontes para interligação de vias marginais

O Expresso das Praias tentou saber o posicionamento da Autopista Litoral Sul, via assessoria de imprensa, mas não obteve resposta.

Barra Velha

Os vereadores de Barra Velha também estão mobilizados para buscar informações sobre as alterações implementadas no trânsito das marginais da BR-101 entre os bairros Tabuleiro, Itajuba e São Cristóvão dia 16 deste mês. Nesta semana, duas reuniões sobre o tema foram agendadas. Na terça-feira, a pedido do vereador Maurício de Simas (PSD), os parlamentares se reuniram com a construtora Rôgga. A empresa responsável por um novo residencial na beira-mar de Itajuba precisou executar a obra para a Autopista Litoral Sul como compensação pelo impacto que empreendimento deve gerar no trânsito.

As mudanças entre a Parada Ferretti e a rótula da Rua Anitta Michereff ainda provocam confusão e algum descontentamento. Segundo o comerciante Leandro Lemert, de 46 anos, que tem estabelecimento na via em sentido sul, muitos motoristas ainda estão se acostumando com a ideia:

- Pra gente a mudança não vai interferir em muita coisa porque temos dois acessos próximos, mas para os comércios mais à frente ficou complicado. Em termos de prevenção a acidentes ficou melhor.

Nesta quarta-feira, dia 25 de julho, o encontro será em Joinville, com a própria concessionária que explora esse trecho da BR-101. A reunião é intermediada pelos vereadores Nando Bernardina (PP), Maurício Simas e Eduardo Peres, o Tainha (PPS).

LEIA TAMBÉM:
 
 
 
 CONTRIBUÍRAM: GIOVANA OLIVEIRA E ANA PAULA SALVADOR
  • 1
  • 2
X

Right Click

No right click