Publicidade

Publicidade

Em Piçarras e Penha trabalhadores cruzam os braços dia 6; em Barra Velha, dia 9

 

Da Região - Os bancários da Caixa Econômica Federal e bancos privados de Balneário Piçarras, Penha, Navegantes e Itajaí entram em greve a partir desta quinta-feira (6). A decisão foi tomada durante assembleia realizada na noite dessa segunda-feira (5), na sede do Sindicato Empregados em Estabelecimentos Bancários de Itajaí e Região (Seebi). Já em Barra Velha, a paralisação começa na sexta-feira (9), segundo assembleia realizada no Sindicato dos Bancários de Joinville na sexta-feira (2). A greve é por tempo indeterminado em todas as cidades.

Continua depois da Publicidade

 

Os trabalhadores reivindicam reposição da inflação dos últimos 12 meses (9,57%) mais 5% de ganho real. Já a Federação Nacional de Bancos (Fenaban) propôs 6,5% de reposição, além de abono de R$ 3 mil, que, segundo a entidade, representaram juntos ganho superior à inflação.

 

Para o presidente do Seebi, Sérgio Roberto Pio, o ganho não é proporcional ao lucro dos bancos.

 

Continua depois da Publicidade

- É um ganho irreal. O abono é para calar a boca dos funcionários. Eles (Fenaban) esqueceram de dizer que em cima dos R$ 3 mil vão ser descontados os 27% do imposto de renda e INSS, além de perder participação nos lucros dos bancos. O abono acaba tirando outros direitos – dispara.

 

Pio espera uma adesão de 90% dos 480 bancários que trabalham em agência de Piçarras, Penha, Navegantes, Itajaí, Luís Alves e Ilhota. A greve foi aprovada por unanimidade entre representantes dos trabalhadores da Caixa e bancos privados. Uma assembleia estava marcada para terça-feira (6) à noite com os funcionários do Banco do Brasil. 

 

Em 2016, a greve durou três semanas e prejudicou o atendimento nas agências do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal de Penha e Piçarras. Na ocasião, a Fenaban propôs reajuste de 10%, em resposta ao pedido de 16% dos trabalhadores do setor.

Continua depois da Publicidade

 

Até a manhã desta terça-feira (6), as agências da Caixa Econômica Federal e Bradesco de Balneário Piçarras e Penha não informaram se estariam abertas na quinta-feira (8). 

 

Opções para fugir da greve

 

Os órgãos de defesa do consumidor já alertaram que a greve não pode ser usada como justificativa para atraso no pagamento de contas. Para fujir de multa e juros, os usuários do sistema bancários podem procurar os caixas eletrônicos que continuarão em funcionamento durante o período de greve. Serviços como pagamento de contas, saques em dinheiro e transferências poderão ser realizados nos terminais.

 

Continua depois da Publicidade

Outras opções são as lotéricas, correios e correspondentes bancários (lojas e supermercados). Nestes estabelecimentos, é possível fazer pagar contas, depósitos, sacar dinheiro e benefícios.

Publicidade
X

Direitos Reservados

No right click