Publicidade
Área de risco:  Ginásio e caixa d’água continuam interditados
Assim, a rotina para cerca de 850 estudantes do São Cristóvão e imediações está sendo retomada apenas em parte. A Escola de Educação Básica David Pedro Espíndola ficou interditada entre 15 de fevereiro e 29 de abril. Nesse período, chegou a ser liberada pela Defesa Civil Municipal, mas a Justiça da Comarca inicialmente não concordou com o laudo. A decisão de liberar o acesso ao prédio agora está condicionada ao isolamento das áreas ainda consideradas de risco.
 
De acordo com a direção da escola, não há previsão de recursos para uma reforma completa. “Quanto a isso, nós esperamos uma posição do Estado via Secretaria de Desenvolvimento Regional”, afirma a diretora Elizabeth Nunes Barcelos Giuradelli. O ginásio de esportes e o entorno da caixa d’água devem permanecer isolados até que obras de reparo sejam realizadas. Mas também não existe previsão para que estas ocorram.
 
Os problemas estruturais da Escola David Pedro Espíndola foram percebidos por fiscais da prefeitura no começo do ano. Os alunos que tinham sido transferidos para outras unidades já começaram a ser rematriculados. 
Publicidade
X

Direitos Reservados

No right click