Publicidade
Turismo

PIÇARRAS - A Prefeitura detalhou nesta semana o andamento dos primeiros projetos da administração de Tiago Baltt para buscar investimentos estadual e federal. As 11 propostas relacionadas ao turismo, pesca e cultura foram apresentadas na semana anterior ao secretário Nacional Adjunto e Chefe de Gabinete da Secretaria Nacional de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Márcio Marcos de Carvalho.

Entre as iniciativas estão Mercado do Peixe, Mercado Público, Museu e Casa da Cultura, recifes artificiais e integração rural, além de verbas para o Piçarraiá.

Publicidade

Procurado pelo Expresso das Praias, o secretário de Turismo, Lávio Dalfovo, informou que uma parte dos projetos será protocolada, em Brasília, por Márcio Marcos de Carvalho, enquanto outros foram protocolados na Agência de Desenvolvimento do Turismo de Santa Catarina (Santur).

O representante do Ministério da Agriculturam que também é membro do conselho da Embratur, se comprometeu em buscar em quais fontes de financiamento federal podem ser enquadradas as demais ideias.

Dalfovo admite que os projetos sairão do papel somente se houver recursos externos, seja do âmbito estadual ou federal. Um dos mais adiantados busca a construção de recifes artificiais para reduzir a erosão da praia. Segundo o secretário, a proposta já conta com o apoio da Santur, mas não há informações oficiais sobre o valor estimado do investimento. 

Continua depois da Publicidade

Mercado do Peixe

Orçado em R$ 2,2 milhões. O projeto é desenvolvido em parceria com a Coônia de Pescadores e vereadora Adriana Ana Fortunato Linhares (PSDB), que já foi presidente da entidade.

A ideia é construir junto com a colônia não só um mercado, mas dar condições aos nossos pescadores para que produzam com a marca da colônia, processem ali o pescado, gerando renda a suas famílias, aumentando a segurança alimentar com produtos fiscalizados, colocar também uma sala do EJA, ou seja, criar um ambiente turístico que integre o pescador e dê condições de melhoria de vida a sua família", detalha o secretário.

Mercado público e museu

O projeto do Mercado Público visa a criar um atrativo turístico que também serviria como um espaço de comércio para artesões, pescadores, produtores rurais e comerciantes em geral.

Continua depois da Publicidade

A obra é estimada em R$ 8 milhões, incluindo a edificação do prédio e entorno, com pavimentação, iluminação, jardinagem e concha acústica.

Em seguida, vem a construção de um museu anexo a uma casa de cultura, com um anfiteatro. Para custear o projeto, serão necessários R$ 5,45 milhões.

Integração rural, Meio ambiente e Piçarraiá

Também foi solicitado o asfaltamento de ligação entre a BR-101 e a SC-414, visando a integração rural.  A aquisição de um novo barco para o setor do Meio Ambiente e para o parque da Ilha do Socó estão entre os projetos para o meio ambiente.

O secretário espera ainda conseguir verbas federais para o Piçarraiá com intuito de estender a festa julina para o interior da cidade. 

Continua depois da Publicidade

Nossa intenção é não usarmos dinheiro do munícipio, mas sim repasses de verbas nestes projetos ou, no máximo, uma parceria público privada", ressalta o secretário de Turismo.

O secretário adjunto da Pesca é também membro do Conselho Deliberativo da Embratur.  Baltt e Dalfovo acreditam que o trânsito de nos ministérios em Brasília ele possa contribuir para encaminhar as iniciativas do Governo Municipal . No entanto, não há garantias.

prefeito e secretário em foto com márcio marcos de carvalho secretário do governo federal. fonte prefeitura de balneário piçarras b9b7f
Prefeito e secretário de Turismo em foto com Márcio Marcos de Carvalho, secretário do Governo Federal. (Fonte: Prefeitura de Balneário Piçarras)

 

Projetos

Publicidade
X

Direitos Reservados

No right click