fbpx
Projeto atrasou mais de cinco anos

PIÇARRAS - A espera pela conclusão da obra da rede de esgoto, que começou em 2011, deve chegar ao fim ainda neste ano. É o que asseguram o Governo Municipal e a Companhia Catarinense de Saneamento (Casan), que pretende iniciar a pré-operação do sistema nesta temporada de verão. Depois de atrasos e paralisações, as obras que tinham previsão de ser concluídas em 2014 estão 85% concluídas.

O investimento de R$ 52 milhões é assegurado por financiamento da Agência Japonesa de Cooperação Internacional (Jica) e só começou a sair do papel depois que a Justiça impediu o prefeito Leonel Martins de romper o contrato com a concessionária.

Continua depois da Publicidade

Ao todo são mais de 30 quilômetros de rede coletora instalada em 47% da área urbana. A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) está em etapa final de instalação às margens da BR-101 e começa a receber os equipamentos de depuração.

Com capacidade de tratar 110 litros de esgoto por segundo, a unidade vai ocupar uma área total de quase 21 mil metros quadrados.

O processo de tratamento será o Terciário, considerado o mais completo, pois além de depurar a matéria orgânica presente no esgoto vai reduzir nitrogênio e fósforo do efluente final, além de contar com desinfecção por ultravioleta. O efluente final tratado será devolvido ao Rio Piçarras dentro dos padrões exigidos pela legislação.

“O tratamento de esgotos ampliará a qualidade de vida e a valorização desse Balneário que já tem toda uma preocupação com a preservação de sua natureza privilegiada”,destaca o diretor de Operação e Expansão da Casan, Fábio Krieger.

Bandeira Azul

Para ampliar o entendimento sobre a importância do Sistema de Esgotamento Sanitário para a cidade, a Casan vai desenvolver, em conjunto com a Prefeitura Municipal, diversas ações de educação e orientação da população. As ações integram o cronograma do Balneário relacionado à certificação da “Bandeira Azul”.

“É um grande ganho ambiental que a cidade está recebendo e queremos levar as informações sobre esse benefício para a população e para os visitantes. A conscientização é fundamental para refletirmos sobre a importância de termos um tratamento de esgoto adequado e moderno”,  complementa o presidente da Fundação Municipal do Meio Ambiente (Fundema), Marcos Zaleski.

Leia também:
Mais sobre: saneamento básico em Balneário Piçarras;

 

  • 1
  • 2