fbpx

PENHA - As Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) comprometeram-se a executar ações para evitar as constantes quedas de energia que afetam a vida de moradores e empresas nos bairros Santa Lídia, São Nicolau e São Cristóvão. O compromisso se deu por meio de ofício enviado ao presidente da Câmara de Vereadores de Penha, Everaldo Dal Posso (MDB).

No documento de três páginas, recebido nesta semana, Pedro Paulo Molleri, chefe da Agência Regional de Itajaí, explica que o levantamento feito pela Celesc demonstrou serem procedentes as inúmeras queixas dos moradores e empresários com relação a frequência dos desligamentos e demora no restabelecimento da energia.

Continua depois da Publicidade

“Detectamos que a principal causa é a proximidade da rede elétrica com a vegetação no Morro das Cabras e suas proximidades”, explica o texto do ofício.

As principais causas dos desligamentos na região: vegetação na rede (38%), condição climática adversa (16%) e meio ambiente animal (12%), abalroamentos (11%), falha em isoladores (6%) e outras causas (17%).

2019_03_18_13h30_penha_reuniao_celesc_luiz_xavier.jpg
Luiz Carlos Xavier prometeu projeto com valor estimado em R$ 500 mil para mudança da rede (Foto: Divulgação | CVP)

Para resolver os problemas, a Celesc se compromete a efetuar as seguintes medidas: elaboração de um projeto para transferir a rede elétrica do Morro das Cabras para a Rodovia Transbeto (obra com valor superior a R$ 500 mil e que não pode ser realizada imediatamente); acionar órgão ambiental para notificar proprietário de plantação de eucaliptos para que seja efetuado o corte de árvores próximas à rede; incremento na quantidade de mantas ou capas isolantes para proteção da rede no local.

Reunião

A Câmara de Vereadores de Penha (por meio do presidente, Everaldo Dal Posso, e da procuradora da casa, Liamar Soler) mediou encontro de moradores e empresários dos bairros afetados com o gerente de distribuição da Celesc, Luiz Carlos Xavier e o supervisor de manutenção, André Soares. O grupo se reuniu para encontrar soluções.

2019_03_18_13h30_penha_reuniao_celesc_luiz_xavier.jpg
Concessionária pretende mudar a rede elétrica para a SC 414 II, a Transbeto (Foto: Divulgação | CVP)

“Além da preocupação com os prejuízos materiais, eletrodomésticos queimados e empresas com sua produção prejudicada, ainda temos as pessoas que utilizam equipamentos médicos em casa e que dependem da energia elétrica para viver. Então é muito importante que possamos resolver o problema”, ressalta Dal Posso.

COM INFORMAÇÕES DA CVP
Leia também:
Efeito Verão: Varejo e energia elétrica lideram arrecadação de ICMS no estado em fevereiro
Procon municipal vai recusar reclamações sobre aumento no consumo de energia
Tempestade que atingiu o Litoral Norte provoca alagamentos e quedas de energia em toda a cidade
Mais sobre: energia elétrica;
  • 1
  • 2
X

Right Click

No right click