Publicidade

Beto Carrero

Depois de deter o jovem, a Polícia descobriu a verdadeira identidade do rapaz e verificou que existia um mandado de prisão contra ele, expedido pela primeira vara criminal da cidade de Maringá, no Paraná. Além do motorista, havia outros dois passageiros no interior do veículo. Um deles estava com a documentação irregular. 

Publicidade

Roberto Rafael Reif, de 36 anos, estava com diversas marcas de tiro pelo corpo. Segundo a Delegacia local, ele tinha 26 passagens entre roubo, tráfico e posse de drogas, além de furtos a residência e comércio. A Polícia Civil aguarda o resultado do laudo realizado pelo IGP para prosseguir com as investigações.

 Desde o dia 18 de dezembro, uma morte foi registrada em Piçarras, onde 27 profissionais atuam nos 7 postos. Em 2017 eram cerca de 40. Outros 50 guarda vidas atuam em dez postos de Barra Velha, que registrou três afogamentos, mas nenhum óbito.

Suspeito teria confessado que cometeu o crime após uma discussão por causa de um cachorro. Com base nessas informações e nas imagens de uma câmera de vigilância, a Polícia deve indiciar Gilmar por homicídio qualificado cometido por motivo fútil.

A Polícia Civil está à procura de Gilmar César de Lima (22), apontado como o principal suspeito de ter espancado até a morte o professor indígena Marcondes Nambla. O mandado de prisão preventiva foi decretado na noite de quinta-feira, dia 04, após depoimentos de testemunhas e análise das imagens de uma câmera de monitoramento que flagrou o momento em que o líder Xokleng era espancado na madrugada do dia 1º, na Av. Eugênio Krause, na Penha. As investigações para apurar a identidade do assassino foram iniciadas em seguida e os resultados levaram à decretação da prisão preventiva. 

O policial que conduzia o veículo perdeu o controle no final da Rua Victor Zimmermann e passou reto caindo dentro do valo, às margens da BR101. Os dois ocupantes da viatura foram levados pelo Corpo de Bombeiros Militares em quadro estável.

A principal evidência para as investigações, além de testemunhas já ouvidas, é a imagem de uma câmera de segurança localizada próxima ao local do crime. Nas imagens, é possível ver um homem com um cacetete na mão se aproximar da vítima e desferir-lhe um golpe na cabeça.

O motorista iniciou a fuga pela contramão na BR-101 e logo em seguida abandonou o carro tentando escapar a pé. A Polícia Militar conseguiu interceptar e prender o homem.

Outro criminoso conseguiu escapar; envolvidos não tiveram identidades reveladas. Segundo testemunhas, o crime foi cometido por volta das 11h, na Rua Paraná. A empresária de Araquari chegava às imediações do banco quando foi abordada pelo assaltante. O comparsa já o aguardava em cima da moto, mas devido ao fluxo intenso de veículos ele não conseguiu embarcar. Enquanto isso, a vítima acelerava o veículo sobre o assaltante para tentar coagí-lo.

X

Right Click

No right click