Publicidade

Beto Carrero

Com eles, foi apreendido o revólver calibre 38 utilizado para cometer o roubo, R$600 em dinheiro, além de objetos furtados das vítimas. Os indivíduos foram encaminhados para a Delegacia Civil de Barra Velha.

Publicidade

Segundo a investigação, essa não teria sido a primeira vez que o jovem levou o simulacro de arma – idêntica à original – para a escola. Ele foi conduzido para a Delegacia Civil, onde deve ser encaminhado ao Conselho Tutelar.

Na manhã desta quarta-feira (17), moradores que passavam pelo Morro da Porca, localidade na divisa de Barra Velha com São João do Itaperiú, avistaram uma cena de horror. Marcas de sangue na estrada de chão levavam às margens da via, onde estava o corpo de Marcos Varini (39), natural de São Paulo. Segundo a Polícia, ele foi executado com diversos disparos no rosto.

Eles foram interceptados no km 112 da BR-101, quando, segundo a PM, já tinham se desfeito da maleta com R$150 mil furtados do cofre da agência. O dinheiro foi encontrado em seguida pelos policiais, que flagraram o momento em que a pasta foi lançada durante a perseguição.

Empresa com sede em Barra Velha também está sendo investigada. Segundo a investigação, o grupo que atuava na região  seria responsável pelo uso indevido de selo do Serviço de Inspeção Federal – SIF e comercialização de camarão da espécie Pleoticus müelleri, cuja importação está proibida no Brasil desde 2013. Constatou-se ainda o uso de substância proibida para adulterar o peso de pescados.

Segundo denúncia anônima eles circulavam em um Honda Civic preto, com placas de Apucarana (PR), fazendo ameaças com a arma. Na delegacia, os dois foram orientados pelo advogado a não dar declarações.

O rapaz é Wilson Claudio Masson (34 anos). A substância proibida foi encontrada durante revista corporal, presa à cintura dele, embalada e pronta para venda. O suspeito foi levado para a Delegacia de Polícia de Araquari, onde foi autuado em flagrante e recebeu a visita de um advogado antes de ser encaminhado para a Unidade Prisional de São Francisco do Sul. Ele é filho do delegado titular das delegacias de Piçarras e Barra Velha, Wilson Masson.

Em revista, os patrulheiros encontraram apenas uma peça automotiva transportada no interior do ônibus. O veículo foi então encaminhado para o Porto de Itajaí, onde passou por um scanner que identificou e localizou a droga protegida por placas de aço em um fundo falso.

Segundo a polícia, Thais Lima dos Santos teria atraído e golpeado a vítima no pescoço porque adolescente roubou cocaína para pagar uma dívida com suspeito preso. Gordo (foto) foi detido por policiais de Penha e Piçarras que armaram campana nas proximidades da casa dele e o detiveram após três horas de vigília.

X

Right Click

No right click