Publicidade

Beto Carrero
Em Piçarras, 75,63% do público alvo com mais de 60 anos já foi imunizado

Principal preocupação é o vírus H1N1, que faz vítimas fatais no estado. Na Penha, 3.809 pessoas foram vacinadas. Em Piçarras foram 3.083 doses, o que corresponde a 64,74%. A campanha segue até o dia 20 de maio.

Demanda alta é reflexo dos registros da doença em SC, especialmente na região do Vale do Itajaí

 A procura pela vacina que protege contra a gripe Influenza tem sido grande nos postos de saúde do município. Até a tarde de quinta-feira (28), 1.693 pessoas que fazem parte do grupo de risco já tinham sido imunizadas, o que corresponde a 35,46% da meta. A expectativa é de que 4.774 pessoas sejam vacinadas contra a H1N1 neste ano. A campanha começou na segunda-feira (25) e segue até o dia 20 de maio.

O prédio do PA foi inaugurado em 2009 ao custo de R$ 1 milhão e paredes já estavam rachando

O Pronto Atendimento (PA) de Penha, localizado na Rua José Joaquim Tavares, 40, Centro, deve começar a atender o público nesta segunda-feira (25), depois de ficar seis meses fechado para reformas. Hoje, o atendimento do PA é realizado no Núcleo de Atenção à Saúde da Mulher e da Criança (NAM), localizado na Rua João Veríssimo da Silva, nº45, Centro.

Devido ao número crescente de casos, campanha de vacinação contra a gripe foi antecipada para 25 de abril

Trata-se de um morador da cidade que esteve recentemente em Blumenau e ao voltar para casa apresentou sintomas aparentemente relacionados à doença. O andamento da investigação foi confirmado pela Secretaria de Saúde de Penha nesta sexta-feira (8). O paciente não teve a idade e o nome revelados; o estado de saúde dele também não foi divulgado.

Reuniões dos sistemas de saúde e segurança, Ministério Público e prefeitura serão periódicas

A Secretaria de Saúde de Penha criou nesta terça-feira, 22, sua Sala de Situação para gerenciamento e controle das ações de intensificação do combate ao mosquito Aedes aegypti na cidade. Com a união de diversos setores públicos, a intenção é através de reuniões mensais traçar estratégias que garantam o não surgimento do mosquito em Penha.

Gambiarra: redes sociais estão cheias de soluções duvidosas para combater o aedes aegypt

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (DIVE) da Secretaria de Estado da Saúde (SES) não recomenda o uso de armadilhas caseiras para o combate ao mosquito Aedes aegypti. A falta de gerenciamento adequado dessas armadilhas eleva o risco de disseminação do mosquito. Eliminar os criadouros ainda é a melhor ação a ser executada para combater a proliferação deste vetor.

Em condições ideais, larvas do aedes aegypt se transformam em mosquito em pouco tempo

O Departamento de Vigilância em Saúde localizou mais dois focos positivos para a larva do mosquito da dengue no município. Os registros foram feitos nesta semana, em duas armadilhas montadas pela Prefeitura em estabelecimentos comerciais no norte da cidade.

Entre um mergulho e outro, pausa para reidratação é fundamental, afirmam médicos pediatras

A combinação de altas temperaturas, típicas do verão brasileiro, com o período de férias escolares e viagens em família pode se transformar em um prato cheio para o aumento de casos de desidratação infantil nesta época do ano. O alerta é da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Fiscais estiveram na quinta e sexta-feira fazendo varreduras pela cidade. Cemitério foi um dos pontos visitados

A Prefeitura pretende terminar nesta semana a instalação de dez novos Pontos Estratégicos (PE) de combate ao mosquito da dengue. Com isso, Barra Velha vai contar com 28 PEs, alocados em áreas como cemitérios e ferros-velhos, além de uma rede de 250 armadilhas espalhadas pelo município para combate ao mosquito.

X

Right Click

No right click