Publicidade

Beto Carrero

Após a primeira tentativa ter falhado durante a manhã, a equipe retomou o trabalho no período da tarde, mas o animal voltou a aparecer na praia, desta vez morto. Foi necessário o uso de um barco rebocador, além do apoio dos Bombeiros Militares. A ação foi coordenada pelo Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia Petrolífera de Santos (PMP), com especialistas da Univali e do Projeto Baleia Franca, de Imbituba.

 

Moradores relatam que ela estava presa em redes e após se livrar do obstáculo acabou encalhando mais adiante. No início da tarde, a equipe da Secretaria de Obras da Prefeitura deslocou uma máquina para o local. A ideia era empurrar a areia e com isso mover a baleia sem tocá-la diretamente, mas a iniciativa foi desaconselhada pelos especialistas.

No fim de semana podem ser registrados até 60mm. Em Barra Velha, população aguarda ansiosa pela chuva para apagar incêndio no subsolo seco. No meio rural, a banana - principal produto da agricultura regional - é a cultura que mais sente o reflexo da falta de chuva. O processo de adubação previsto para agosto atrasou e deve ser iniciado apenas em outubro.

A estrada de chão aberta sobre Área de Preservação Permanente (APP) chegou a ficar com menos de um metro de largura em alguns trechos. Segundo a Defesa Civil, a erosão não cessou e o local já está interditado. As ondas também já causam estragos na Praia do Tabuleiro, com alguns pontos de queda no calçadão, e na Praia do Cerro, com a queda dos postes de iluminação.

"Eram umas 16 horas. A baleia apareceu no bairro Itacolomi, algumas pessoas  diziam ser mamãe e filhote, e outras que era somente uma baleia... ela é enorme... " conta Flávia Raujo, que gravou as imagens e enviou ao Expresso das Praias. Assista...

A Companhia Integrada de Desenvolvimento de Santa Catarina (Cidasc) liberou nesta semana uma draga para executar o serviço de desassoreamento da lagoa de Barra Velha. Também anunciou que está redigindo o modelo de convênio entre a Cidasc e a Agência de Desenvolvimento Regional de Joinville para viabilizar a ida do equipamento da cidade de Tubarão até o norte do Estado. A informação é do vereador Marcelo Nogaroli (PMDB),que junto com o prefeito Valter Zimmermann (DEM) vistoriou a draga no dia 12 em Tubarão.

O cetáceo conhecido popularmente como golfinho-de-óculos foi encontrado sem vida, recolhido e levado à Unidade de Estabilização de Animais Marinhos em Penha para que a causa da morte seja investigada. Para entender as causas que levaram o golfinho a óbito os veterinários do projeto realizaram uma necropsia e constataram que ele morreu por afogamento.

As discussões em torno da atualização do Plano Diretor devem trazer para o debate a proteção de um dos últimos resquícios de mata nativa no Litoral Norte. Previsto para ser implementado em 24 meses após a criação do plano, em 2007, o Parque Natural da Ponta da Vigia ainda não saiu do papel. No fim de junho, entidades e lideranças comunitárias promoveram o plantio de mudas no local para lembrar a inércia do poder público até agora para garantir a proteção daquela área. 

No Litoral Norte, a mudança de sistema veio acompanhada de ventos fortes, chuva e mar agitado já na terça-feira (25). O deslocamento da frente fria por SC faz avançar um sistema de alta pressão (massa de ar frio e seco). A previsão é de chuva moderada a forte até o início da tarde, com acumulados pontuais de de 30 a 40 mm. O vento é moderado com rajadas fortes por alguns momentos e rajadas de 60 e 80 km/h. 

X

Right Click

No right click