Publicidade

Yukanet

Material reciclável, móveis e até eletrodomésticos foram recolhidos

Piçarras - Uma iniciativa de conscientização ambiental recolheu aproximadamente 340kg de lixo em um pequeno trecho do Rio Piçarras na manhã de quinta-feira, 30.  A ação de limpeza foi promovida por membros do Governo Municipal e contou com o apoio de empresários, pescadores e mergulhadores para percorrer a região entre a ponte da Rua Alexandre Guilherme Figueredo e a Ponte da Parada, na divisa com Penha. Garrafas pet e isopor se acumulavam entre os manguezais. Materiais maiores, como televisões, cadeiras e guarda-sol também foram encontrados.

O ponto de encontro foi a Colônia de Pescadores, onde a fiscal do Meio Ambiente, Bárbara Moreira Barreto e Silva, falou sobre a importância do rio para a manutenção das atividades náuticas, no desenvolvimento da pesca e como riqueza natural.  

Alguns pedestres em cima da ponte acompanhavam atentos o trabalho. Manoel Ribas, 67 anos, passava de bicicleta e disse que o movimento chamou sua atenção. O antigo morador de Piçarras parabenizou a ação, mas lamenta que ainda seja preciso realizar esse tipo de trabalho.

- Claro que é bacana ver o filho ajudando o pai dentro do barco, mas acho que não deveríamos nem estar passando por isso. Todos sabem que o rio não é depósito de lixo.

Em 2018 completam-se dez anos de uma das maiores enchentes que já atingiu a região. E o assoreamento dos rios contribuiu para os alagamentos. Em algumas das áreas onde agora se realizou o mutirão de limpeza, os rios Piçarras e Furado não eram mais navegáveis até 2011, quando o município investiu cerca de R$16 milhões para desassorear o leito e permitir que os canais se tornassem navegáveis novamente, aumentando a capacidade de drenagem.

Leia também:
Publicidade
  • 1
X

Right Click

No right click