Publicidade

Beto Carrero
Calçados estão entre os presentes mais procurados para o Dia dos Pais

Em Piçarras e Penha, depois de registrar queda de até 30% no faturamento com a data no ano passado, a expectativa dos empresários é de igualar a vendas de 2015.

Publicidade
Com fartura nas redes preço do quilo do pescado caiu

Terminou no domingo (31) a safra da tainha de 2016 no litoral catarinense e o resultado dos três meses de pesca animou os pescadores da região. A estimativa é de que entre Barra Velha e Penha tenham sido capturadas cerca de 150 toneladas do peixe – a melhor safra dos últimos anos.

Novos reajustes foram aprovados por agências reguladoras do serviço

Reajuste corresponde à inflação anual e ao aumento nos custos de insumos necessários para operar o sistema. Os valores foram autorizados pelas agências Reguladora Intermunicipal de Saneamento (Aris), Reguladora de Serviços Públicos de Santa Catarina (Aresc) e Intermunicipal de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos Municipais do Médio Vale do Itajaí (Agir).

 A pesquisa mensal de preços realizada pelo Procon de Barra Velha mostra que os preços dos produtos nos mercados voltaram a registrar alta no mês de julho. Depois de um aumento de 1,66% de maio para junho, agora, o preço médio dos produtos que compõem a lista da cesta básica do Procon de Barra Velha aumentou 1,02%, aproximadamente.

Pesca artesanal: não há dados sobre a atividade no estado

Depois de quatro anos, a Universidade do Vale do Itajaí (Univali) vai voltar a monitorar a produção pesqueira de Santa Catarina. Na terça-feira (5), a instituição de ensino e a Petrobras formalizam um contrato de parceria para a execução do Projeto de Monitoramento da Atividade Pesqueira no Estado de Santa Catarina (PMAP-SC). Além do monitoramento, será feito também um estudo para avaliar o impacto, na pesca industrial e artesanal, da produção e escoamento de petróleo e gás natural da área do pré-sal da Bacia de Santos.

Em situação oposta à de Itajaí, o preço da cesta básica em Navegantes registrou queda de 1,69%, passando de R$352,44 em maio para R$346,49 em junho. A baixa aconteceu devido à redução nos preços de alguns produtos pesquisados. O levantamento foi realizado pelo Núcleo de Desenvolvimento Socioeconômico da Faculdade Sinergia.

Os consumidores em Itajaí foram os mais econômicos no dia dos namorados em Santa Catarina. Pelo segundo ano consecutivo a cidade teve o menor tíquete médio (R$ 142,08) no estado com presentes, abaixo da média estadual (R$ 167,76), conforme aponta pesquisa de resultado de vendas da Fecomércio SC e Federação das CDLs de Santa Catarina (FCDL/SC).

Colombo participa da assinatura de contratos de financiamento com 12 Prefeituras, que totalizam R$ 23,2 milhões

O Governo do Estado anunciou na sexta (1º) que deve assinar junto com a Prefeitura de Piçarras e mais 11 municípios do estado contrato de financiamento com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). O investimento total será de R$ 23,2 milhões, dos quais R$ 1.111.000,00 serão emprestados ao município de Piçarras.

No carrinho, mercadorias substituídas ou conta mais cara

A cesta básica de Itajaí já tem um novo vilão. Depois da batata, agora a bola da vez é o feijão. O produto subiu 51,49% em junho e puxou a alta da cesta básica itajaiense, que ficou em 6,19%. A cesta básica passou de R$363,39 para R$385,88. Os dados são do Projeto Cesta Básica Alimentar de Itajaí, coletados e analisados mensalmente, com monitoramento da equipe Uni Júnior, da Universidade do Vale do Itajaí (Univali).

X

Right Click

No right click