Publicidade

Promenac Penha - Mais perto de você

Piçarras - Depois de uma década de enchentes que causaram estragos em toda a cidade e desabrigaram famílias, a Defesa Civil está em alerta novamente para sete pontos de alto risco que foram mapeados no território do município. O Estudo de Gerenciamento de Risco concluído no fim de julho pelo Serviço Geológico do Brasil aponta medidas emergenciais que precisam ser adotadas para evitar calamidades naturais em áreas de “alto risco” e “muito alto risco”.

No levantamento de campo foram observadas condições de construções, nível topográfico, declive do terreno, escoamento das águas e possibilidade de inundações. Para o diretor da Defesa Civil da cidade, Leobertino da Rosa Miguel, o estudo ajuda a direcionar medidas que garantam soluções.

Publicidade

“Os locais próximos ao Rio Piçarras e seus braços, como o Ribeirão Ferido, possuem a topografia em desnível, sendo estas as áreas de risco atuais”, explica. Os apontamentos do estudo mostram que tais pontos oferecem sinais de alerta relacionados a enchentes, inundações e movimentos de massa, conforme escala da Defesa Civil.

Para as áreas de risco foram sugeridas ações que visam a redução de danos futuros como estudos para cada situação, monitoramento cotidiano, ampliação de sistemas de drenagem pluvial, limpeza de canais de drenagem, bueiros, além de fiscalização rigorosa para impedir construções irregulares em áreas de risco.

Quem passou por perdas em enchentes e alagamentos sabe o tamanho do transtorno e preocupação gerados. É o caso da vendedora Valdireia Costa dos Santos, 53.

“Eu não tenho alta condição financeira, então morar nessa região é preocupante. A cada enxurrada ou temporal vem o medo de perder os móveis ou até a casa, mais uma vez. Já passei por inundações várias vezes e é muito difícil se reerguer, mas é necessário, pois tenho família para sustentar”, ressalta.

Entre as ações para evitar que essas situações se repitam, a Prefeitura cita o implemento de redes de drenagem pluvial e de sistema de coleta e tratamento de esgoto, além da limpeza de canais de drenagem e remoção de lixo e entulhos em áreas inundáveis. A Defesa Civil informou ainda que realiza o monitoramento visual das condições de estabilidade das encostas, de blocos e surgimento de picos de erosão, o que também funciona como sinal de cautela.

Serviço de alerta

A população pode se cadastrar no serviço de informações gratuitas para receber os alertas da Defesa Civil Estadual via mensagens de texto. Os cadastros são feitos através do envio de SMS com o número do CEP 88380-000 para o número 40199. É possível cadastrar mais de um CEP para ter acesso às informações de outras localidades. As mensagens enviadas em SMS pela Defesa Civil em SC não informam a previsão do tempo, e sim as possíveis consequências das condições meteorológicas, como inundação e deslizamento de terra, decorrentes de um volume elevado de precipitação.

*ESPECIAL PARA O EXPRESSO DAS PRAIAS

Leia também:
 
 

 

Publicidade
  • 1
X

Right Click

No right click