Publicidade

Beto Carrero

Além da falta de limpeza no Ribeirão Ferido, a ausência de tubulação, com redes a céu aberto, é motivo de reclamação constante por parte dos moradores do Bairro Itacolomi. Além do norte, a região central também foi bastante comprometida com o alagamento.  No Bairro Nossa Senhora da Paz, a Rua João Emílio Duarte ficou alagada pela segunda vez em menos de uma semana. 

Publicidade

Os pontos mais afetados em Barra Velha foram aqueles que rotineiramente apresentam problemas de drenagem, na região do São Cristóvão, Itajuba, Centro, Los Angeles e Icaraí. Nessas localidades algumas casas foram invadidas pela água e em algumas delas o nível chegou a 40 cm ao nível da rua.

Levantamento realizado pelo Ministério Público apontou que o reajuste é compatível com os preços de mercado dos imóveis e que em alguns casos, a planta do município ainda está abaixo desse patamar. Grupo promete apresentar nova denúncia, desta vez com casos concretos de aumento abusivo do IPTU

Além de apresentar projetos para a recuperação dos pontos da cidade destruídos pelas inundações de janeiro passado, o prefeito levou ao Ministério da Defesa Civil um plano de macrodrenagem que pode vir a ser financiado pelo órgão. Na Integração Nacional, Aquiles articulou a liberação de recursos para a construção de uma nova ponte no Rio Gravatá, na divisa entre Penha e Navegantes, obra avaliada em 1,7 milhão de reais.

Recursos para obras já licitadas devem provir de arrecadação própria do município de Barra Velha e do pagamento de contribuição de melhorias por parte dos proprietários dos imóveis atendidos. De acordo com a Lei Municipal Nº 1591 de 22 de junho de 2017, para realizar a pavimentação comunitária, 75% dos moradores devem aderir ao plano. 

Construído em 1921, o lugar foi a casa de Alfredo Pedro de Borba, primeiro prefeito da cidade. Depois também abrigou o cartório, a delegacia e uma escola. Após a morte do ex-prefeito, a esposa foi a principal moradora: Donília Bernardes Borba, a Dona Lila, uma personagem ilustre na história da cidade e da tradicional Festa do Divino Espírito Santo.

Nos próximos meses, a ferramenta deverá ser instalada para testes em mais de 80 atrativos dos dez municípios que integram a região da Costa Verde & Mar, entre eles Penha e Balneário Piçarras. Os locais foram selecionados com base no Roteiro Cultural  da região e devem ser sinalizados como “Espaços Inteligentes”, onde aparelhos de proximidade conhecidos como Beacons serão instalados. A tecnologia funciona como um guia virtual e passa a operar quando o usuário está a no mínimo 70 metros de distância.

Apesar da Secretaria de Planejamento considerar a obra como uma ação de revitalização, para muitos ciclistas e pedestres será a implantação de um espaço que desde o asfaltamento deste trecho nunca foi reservado para ciclofaixa de fato.

Escalonamento de prédios nas quadras próximas à faixa de areia é o principal ponto de debate. Atualmente não há escalonamento. A altura máxima permitida é de cinco pavimentos. Em reunião de 04 horas, poucas questões foram esclarecidas para população que não foi chamada a participar do processo

X

Right Click

No right click