Publicidade

Yukanet
Skordalia de Batata (Receita Grega)

A Grécia tem uma tradição culinária antiga, com uma história de vários milênios; ao longo do tempo, esta culinária evoluiu, absorveu diversas influências, e acabou influenciando, por sua vez, as culinárias de outros locais. 

Um dos primeiros bolos trazidos ao Brasil pelos portugueses, o pão de ló é preparado em incontáveis versões, mas as variações geralmente se dão na quantidade de ingredientes utilizados. O pão-de-ló de Ovar tradicional, por exemplo, leva doze ovos batidos, enquanto uma diferente receita com o mesmo nome pede trinta e cinco gemas e cinco claras. As receitas variam bastante. Há o pão-de-ló fofo, o torrado, o seco de Margaride, o molhado de Alfeizerão, entre tantos outros listados por Câmara Cascudo. O grande folclorista ressalta a presença constante desse bolo à base de ovos, farinha e açúcar, que deve ser tirado do forno tão logo esteja fofo e corado. Da mesa de festa à cama do doente, incluindo o salão do velório, e a casa dos padres abastados, a elaboração teve sempre seu lugar garantido na História de Portugal e Brasil. “Era o bolo mais inocente do mundo”, conforme escreve o folclorista em sua já citada obra sobre a história da alimentação. Escoltado por uma taça de vinho, era servido aos condenados à morte momentos antes de irem para a forca. Mas sempre foi o bolo de gente rica porque sua receita não poupava ingredientes. No Brasil, fez sucesso desde os primórdios e, segundo Câmara Cascudo, chegou a ser homenageado como nome de rua, em Salvador, na Bahia.

A culinária russa deriva sua característica rica e variada do vasto e multicultural território da Rússia. Suas bases foram estabelecidas pelos hábitos alimentares de sua população rural em situações climáticas muitas vezes duras, com uma combinação abundante de peixes, aves domésticas e selvagens, cogumelos, bagas, e mel. Plantações de centeio, trigo, cevada e milho fornecem os ingredientes para uma grande variedade de pães, panquecas, cereais, kvas, cerveja, e vodka. Sopas condimentadas e guisados temperados com produtos da estação ou em conserva, peixes e carnes. Todos estes alimentos totalmente nativos permaneceram sendo a matéria-prima para a grande maioria dos russos até o século XX. Desde o tempo de Catarina, a Grande, que cada família influente importa produtos, principalmente alemães, austríacos e franceses, para levar o melhor, mais raro e mais criativo alimento para suas mesas. Muitos dos alimentos que são considerados no Ocidente exclusivos da tradicional culinária russa, na verdade, provêm da cozinha franco-russa dos séculos XVIII e XIX, que inclui pratos muito difundidos como a Charlote.

O açúcar em suas várias formas é o grande promotor da obesidade, mas seus níveis altos no sangue podem ser associados a quase todas moléstias degenerativas, do ataque cardíaco ao derrame cerebral e a diabetes. Existem suspeitas científicas sérias de que o açúcar pode até ser uma das causas de alguns tipos de câncer. Na lista, está o câncer de pâncreas. O açúcar começa a ser considerado um vilão da saúde humana, um veneno tão prejudicial que merece ser tratado com o mesmo rigor empregado contra – suprema decadência! – o tabaco. Está mais perto o dia em que um pacote de açúcar trará a inscrição: “O Ministério da Saúde adverte: este produto é prejudicial à saúde”.

Latkes é o nome (em ídiche) de panquecas de batata ralada, tradicionalmente servidas na festa judaica de chanucá. Os latkes têm origem europeia e são consumidas em comunidades judaicas asquenazis. Em Israel são conhecidas com o nome de levivots, onde se chamam levivót. A receita básica contém batata ralada, ovos e farinha de trigo, misturados e fritos em óleo vegetal. Podem ser servidas salgadas ou doces. A fritura em óleo vegetal é simbólica, pois na festa de chanucá é comemorado o milagre do pouco azeite que bastou para iluminar o templo de Jerusalém durante oito dias. Em outras sociedades europeias há pratos parecidos, como a batata suíça (Rösti) e o Kartoffelpuffer alemão.

Finger Food significa “comida para comer com os dedos”. Não há a necessidade de prato, garfo ou faca. As receitas nesse estilo variam desde canapés até miniaturas de receitas mais sofisticadas.

X

Right Click

No right click