Publicidade
topo outroolhar
Usuários já podem cadastrar chave para usar o recurso a partir de novembro

Esta semana foram abertos os cadastros das chaves para a plataforma PIX, a nova solução aprovada pelo Banco Central do Brasil para pagamentos e transferências de dinheiro.

Mas do que se trata o PIX, como funciona? Vamos saber mais!

Do que se trata o PIX?

O PIX é a nova plataforma do Banco Central do Brasil, dentro do Sistema Brasileiro de Pagamentos (SPB), que irá tornar possível pagamentos instantâneos e transferências imediatas de valores, entre diferentes pessoas, empresas, e instituições bancárias, 24 horas por dia, 7 dias por semana – utilizando como base as contas já existentes nas instituições financeiras, fintechs e contas digitais.

Quando ele será lançado?

O PIX foi anunciado oficialmente para o público em fevereiro deste ano; agora em 05 de outubro foi iniciado o período de cadastramento das chaves para uso do PIX; e a previsão do início do seu uso e realização de transações está marcada para Novembro, com testes a partir do dia 03 e a liberação para todos os usuários dia 16.

08 16h 08 rota digital c0894

O que é uma chave do PIX?

Atualmente, para se realizar uma transferência por meio de TED, DOC, ou na mesma instituição financeira, devem ser informados banco, agência, conta, nome e CPF ou CNPJ do beneficiário.

Por meio do PIX bastará informar uma “chave”, e a própria plataforma irá identificar a instituição financeira de sua preferência para onde os recursos serão direcionados.

Pessoas físicas poderão cadastrar até 5 (cinco) chaves PIX diferentes, e pessoas jurídicas poderão cadastrar até 20 (vinte) chaves PIX.

As chaves recomendadas são o número de CPF ou CNPJ, número de celular (completo com DDD), endereço de e-mail - mas também é possível criar uma chave aleatória que não contenha nenhuma dessas informações.

Onde posso criar minhas chaves do PIX?

Basta selecionar e criar as chaves no aplicativo ou sistema da instituição financeira que você deseja utilizar como principal para os recebimentos por meio do PIX. Bancos, fintechs e contas ou carteiras digitais estão aptos a fazer estes cadastros.

Se o usuário desejar, ainda pode ter chaves no PIX para contas e bancos diferentes, desde que sejam também chaves diferentes.

Exemplo: criar uma chave no PIX pelo CPF direcionando ao banco A, enquanto que a chave no PIX pelo e-mail direciona ao banco B.

Existe ainda a possibilidade de transferência de chaves entre instituições, caso o usuário deseje alterar a instituição atrelada a uma delas, por exemplo.

Quem não quiser criar ou utilizar chaves, poderá continuar utilizando os dados bancários de atualmente.

Como faço uma transferência?

Solicite uma das chaves PIX para quem você precisa fazer uma transferência, e informe esta chave no aplicativo/plataforma do seu banco ou instituição financeira.

Antes de realizar a transferência, serão exibidos alguns dados para confirmação/conferência do destinatário, como o nome completo, alguns dígitos do CPF, CNPJ ou e-mail, e para qual instituição a transferência será direcionada.

Serão aceitos pagamentos e transferências por links ou QR Codes?

Dentro das propostas da plataforma PIX está prevista sim a criação de links e QR Codes por estabelecimentos para pagamentos e transferências. Estes QR Codes poderão ser dinâmicos, criados a cada operação diferente, ou estáticos, podendo ser utilizados em várias transações.

08 17h rotadigital 4 f59aa
Estabelecimentos podem fazer cobraças com QR Code 9Foto: Divulgação | BCB)

Quanto custa usar o PIX? 

Para pessoas físicas o PIX será totalmente gratuito. Para pessoas jurídicas os valores ainda estão sendo determinados, mas a expectativa é de que as taxas sejam mais baixas que as taxas de transferência atuais.

O PIX é seguro?

No tocante à criação das chaves, é necessário confirmar por meio de um código o número de celular ou o e-mail que você deseja utilizar.

No tocante às transferências, o conceito é bastante semelhante das transferências realizadas por meio de TED ou DOC: sempre verifique todos os dados do destinatário e tenha certeza de que está transferindo o valor certo para a pessoa certa. Além disso, a plataforma do PIX conta com recursos de criptografia.

Existe um limite de valor para transações?

Oficialmente não existem limites de valores para as transações realizadas por meio do PIX, mas caberá às instituições financeiras, fintechs, e demais envolvidas no seu uso determinar e controlar os limites por perfil de cliente.

A indicação é que os limites sejam semelhantes aos que já existem para transferências, DOCs e TEDs.

Para saber ainda mais sobre o PIX, acesse a seção oficial sobre ele no website do Banco Central do Brasil, disponível em https://bit.ly/3lnHrnE


X

Direitos Reservados

No right click