Publicidade
topo outroolhar
poesia

Bom mesmo é morar em Penha

Lá bem perto da Pracinha

Despertar com o sino da Igreja

E caminhar em direção à Prainha.

Bom mesmo é viver em Penha

Ter amigos na Armação

Terra de Milton Fonseca

E a capelinha de São João.

É bom demais estar em Penha

Um pedacinho do céu

Visitar Beto Carrero

E a prainha de São Miguel.

É muito bom morar em Penha

E não há quem não se apegue

Pra quem chega vem sorrindo

Logo vê a Praia Alegre.

É muito bom sentir-se em Penha

Um celeiro de pescador

Das obras de Cláudio Bersi

Do Divino e seu Imperador.

Bom demais passear em Penha

Brincar o Boi de Mamão

Ao sabor da Festa do Marisco

E o Mastro de São Sebastião.

Feliz de quem passou em Penha

Sua vida e seus sonhos

Sua história inspirada de Açores

E a saudade nos olhos tristonhos.

Parabéns a quem respira em Penha

Da Praia Grande e a Vermelha

Dos versos de seo Picucho

E o peixe assado na Grelha.

Penha, vou espiar mais um pouco

Lá da Ponta da Vigia

Iluminado Farol

Sob tuas Morrarias.

Mas porquanto vou calar-me

Porque sou apenas vizinho

Uma singela homenagem

De quem conhece o caminho.

Por isso, é muito bom viver em Piçarras

Do ladinho de Penha

Afinal, não é só o mar que nos une...

Uma homenagem de um piçarrense

Com um pezinho na Penha…

Da Pracinha; da tia Guezinha...

E de tantas histórias boas de contar.

 

X

Direitos Reservados

No right click