fbpx
topo_daredacao.png

Quem se preocupa com o veneno que estamos consumindo na água, na comida, no ar? Aparentemente, aqui, nos municípios de circulação do Expresso das Praias, nenhuma autoridade pública. Poucos são os moradores dispostos a enfrentar uma indústria que lucra em troca da saúde de milhares de consumidores.

E assim os pequenos produtores de alimentos orgânicos travam uma luta desigual, um “trabalho de formiguinha” com o qual o Expresso das Praias espera contribuir por meio de mais duas reportagens em que denuncia o uso indiscriminado de agrotóxicos e aborda os cultivos orgânicos e a agroecologia.

Leia também: 
Agroecologia e orgânicos: alternativas ao veneno ganham mais adeptos no litoral norte
Presença de agrotóxico no Rio Piçarras pode ser maior do que aponta estudo divulgado pelo MP

Que os alimentos produzidos em larga escala estão cheios deles não é novidade. E que a água também está contaminada, ainda que em baixa concentração, também não. Mas o estudo divulgado pelo Ministério Público estadual neste fim de março lançou mais luz sobre a questão e deve inspirar mais pesquisas, espera-se, para confirmar com clareza o que estamos ingerindo, em qual quantidade e em quais períodos do ano.

Esta não é a primeira vez que um levantamento com essa abrangência é divulgado. Os custos elevados do estudo foram cobertos pelo Fundo para Reconstituição de Bens Lesados - MPSC. Uma boa destinação para o recurso, destaque-se, mas que precisa ser um embrião para uma política de controle constante.

Afinal, como lembra o parecer final do levantamento, este não foi um estudo conclusivo, mas um alerta para quem insiste em ignorar o veneno pelo qual pagamos para ingerir.

Enquanto o oligopólio da mídia nacional vende um agronegócio pop - baseado no latifúndio e nas monoculturas que saturam o solo, envenenam a terra e exploram a mão de obra, preferimos nos comprometer com o agro que é verde e coloca a cooperação na frente da competição.

Assim seguiremos.

 

Leandro Cardozo de Souza
Author: Leandro Cardozo de SouzaEmail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Editor
Leia Mais

  • 1
  • 2
X

Right Click

No right click