Publicidade

Beto Carrero

Como o Expresso das Praias reporta nesta semana, e vem registrando há mais de 200 edições, informações públicas - principalmente aquelas que contenham informações consideradas “negativas” sob o ponto de vista político/eleitoral dos gestores de Balneário Piçarras - são mantidas inacessíveis.

Pautar-se pelo interesse público é a primeira tarefa de quem se dedica ao Jornalismo. Não se trata apenas de selecionar, buscar e reproduzir fatos relevantes, mas de traduzir e, principalmente, repercutir junto ao leitor como esses fatos impactam na sua vida.

Se na era da informação não se admitem mais governos que se fecham em si mesmos e não dialogam com a população, também não há espaço para cidadania oportunista, só exercida quando um interesse particular é atingido.  

Ao contrário do que muitos podem imaginar, ao garantir que a Armação do Itapocorói permaneça como área de ocupação tradicional, Penha aposta no novo. Reconhece sua vocação para o turismo sustentável, que gera riqueza, mas garante a preservação da identidade local e dos recursos naturais que tornam a região um dos principais destinos do Sul do Brasil. 

As avaliações preliminares da alta temporada antecipam resultados positivos para quem depende do agito dessa época para impulsionar os negócios, mas confirmam o diagnóstico de que o planejamento para suportar esse movimento intenso ainda está aquém do necessário. E não são os problemas - já habituais - de queda de energia ou falta d’água em horários de pico que confirmam essa constatação. Com esses obstáculos, muitos até já se acostumaram. O que deixa claro que o planejamento das cidades está equivocado é a pauta de desenvolvimento ora em debate.

X

Right Click

No right click