Publicidade

Beto Carrero
Persona Cia de Teatro apresenta "Cena Morta" dia 23

Ingressos gratuitos serão distribuídos minutos antes de cada espetáculo

A sexta edição do Festival de Teatro de Balneário Piçarras, que se realiza na próxima semana, de 19 a 23 de abril, terá distribuição gratuita de ingressos para nove dos dez espetáculos que compõem a programação. As peças serão encenadas no Centro Cultural Luiz Telles. Os ingressos, gratuitos, são limitados e começam a ser distribuídos uma hora antes do início de cada apresentação. Já a abertura do evento será na Praça de Todas as Idades, não havendo necessidade de ingressos.

Leia também: Seleção de espetáculos para o 6º Festival de Teatro em Piçarras está definida

Publicidade

De acordo com a Fundação Municipal de Cultura, para as peças encenadas à tarde, os ingressos começarão a ser entregues às 13h30; para os espetáculos noturnos, as entradas podem ser retiradas a partir das 18h30, no mesmo local -o Centro Cultural. A presidente interina da Fundação Municipal de Cultura, Silvana Rebello Pereira, lembra que durante todos os cinco dias de programação haverá peças sempre às 14h30 e às 19h30: - Elaboramos a programação com horários fixos e centralizada no Centro Cultural Luiz Telles, com opções para adultos e crianças. Caminhamos para mais uma edição histórica deste evento, que já está tomando grandes proporções.

A primeira peça do festival será apresentada na quarta-feira, 19, a partir das 14h30 pelo grupo de teatro Cirandela, de Criciúma. Com o título “Para contar estrelas”, dois seres atemporais e imaginários viajam pelo universo em busca de capturar todos os tipos de tempo. Em cada lugar que aportam, o procedimento padrão ditado pelo seu patrão, o relógio, é realizado e assim um novo tempo é capturado. Na tarde de quarta é a vez dos guardadores do tempo, como são conhecidos, aportarem em Piçarras, atrás de um tempo ainda desconhecido para eles.

À noite será a vez de o grupo Trip Teatro encenar, com bonecos, a peça “O incrível ladrão de calcinhas”.  Censurado para menores de 12 anos, o enredo tem detetive, delegados, assassinatos e mulheres fatais, baseado no estilo cine noir, caracterizado por filmes tipo B dos anos 1940/50. Além de encenar uma história incomum para teatro de bonecos, o espetáculo utiliza uma técnica alemã pouco conhecida no Brasil. O bonequeiro Sieverdt a chama de “Bonecos de Mesa Autossustentáveis”.

Publicidade
  • 1
X

Right Click

No right click