Painel

Ao todo, Marcelo Pocidônia e José Alves garantiram seis medalhas para a delegação de Itajaí

Da Região - Os atletas Marcelo Pocidônia, de Piçarras, e José Alves, de Barra Velha, se destacaram mais uma vez no pódio dos Jogos Paradesportivos de Santa Catarina (Parajasc). Em Criciúma, eles representaram a Fundação Municipal de Esportes de Itajaí na segunda-feira (04) e terça-feira (05) e conquistaram medalhas de ouro, prata e bronze no arremesso de dardo, disco e de peso.

A primeira conquista para os integrantes da Associação dos Deficientes Visuais de Itajaí e Região (Advir) veio durante a tarde de segunda-feira. No arremesso de dardo para cegos (B1), Marcelo, o Tem Tem, venceu o tri-campeão brasileiro Agnaldo de Oliveira, de Joinville, e ficou com o ouro pela primeira vez:

Publicidade

- Desde 2013 ninguém vencia ele e graças à Deus eu tive a felicidade de ganhar dele no dardo. Mas o arremesso de disco foi a prova mais emocionante - conta o morador de piçarras.

Depois de queimar quatro arremessos e o adversário lançar o disco a mais de vinte metros, ele conseguiu garantir o bicampeonato na última tentativa.

- No quarto arremesso eu queimei; no quinto, eu queimei e eles já estavam comemorando. No sexto ele fez 20,02 metros mas aí, com bastante concentração, eu consegui lançar o disco a 24,69 metros - comemora.

No dia seguinte, ele fechou a participação nos Jasc com o terceiro ouro, desta vez no lançamento de peso, em que se consagrou tricampeão catarinense.

Kakau é octacampeão

Itajaí ficou na terceira colocação geral, com 16 pontos, atrás de Chapecó, com 19, e de Joinville, que somou 42 pontos. No atletismo, José Alves, o Kakau, também ajudou na conquista pelo segmento deficiência visual.

Ele confirmou o favoritismo e venceu pela oitava vez a disputa do dardo para portadores de baixa visão (B2). O barravelhense também se destacou no arremesso do disco, com a prata, e no peso, com o bronze.

- Foi uma das melhores provas que eu participei nesses dez anos de Parajasc. Nós tínhamos 130 atletas ao todo e Joinville tinha 300. 

De volta a Barra Velha, Kakau Alves percorre as rádios da região para divulgar seu trabalho como cantor sertanejo, em que faz um tributo a José Rico, da dupla José Rico e Milionário. Ele precisa conciliar o trabalho de artista com a carreira de atleta e já se prepara para a seletiva do circuito nacional, prevista para o começo do próximo ano.

Entre um treino e outro, Kakau Alves divulga trabalho como cantor sertanejo (Foto: Divulgação)

Balanço final

A delegação de Joinville comemorou nesta quarta-feira (06) o terceiro título consecutivo e o quinto em ao longo das 13 edições da competição. Nos segmentos Deficiência Intelectual e Deficiência Visual, o município conquistou o título geral e, além disso, ficou na segunda colocação na Deficiência Auditiva e Física. Desta forma, somou os 42 pontos - o título de cada seguimento equivale a 13 pontos e a segunda posição soma 8 pontos.

Ao todo, de 1º até o dia 6 de dezembro, foram 1.700 atletas de 52 municípios, em Criciúma, na disputa de 12 modalidades - atletismo, basquetebol, basquetebol em cadeira de rodas, bocha, bocha paralímpica, ciclismo, futsal, golbol, handebol em cadeira de rodas, natação, tênis de mesa e xadrez, nos segmentos de deficiência física, auditiva, intelectual e visual.

Jogos reuniram 1,7 mil atletas de 52 municípios (Foto: Divulgação | Fesporte)

Os Parajasc são uma promoção do Governo do Estado, por meio da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte), em parceria com a Agência de Desenvolvimento Regional local e a Prefeitura de Criciúma.

  • 1
X

Right Click

No right click