Publicidade

Yukanet

Candidatos serão diplomados dia 16 e não estão impedidos de tomar posse, mas podem ser processados

 

Região  - Mais três contas de campanha de vereadores eleitos foram rejeitadas pela Justiça Eleitoral. São eles: a vereadora eleita em Penha, Regiane Aparecida Severino (PMDB); o vereador eleito e candidato à presidência da Câmara de Piçarras, João Bento Moraes (PSDB); e a vereadora eleita em Piçarras, Dalva Cristiane Teixeira dos Santos (PP).

Publicidade

As decisões foram tomadas ao longo desta semana. A candidata Professora Regiane teve a rejeição das contas publicada no sábado (03). João Bento e Dalva tiveram as contas julgadas na segunda-feira (05).

Na terça-feira (06), a juíza Regina Aparecida Soares Ferreira também aprovou com ressalvas as contas do vereador eleito em Piçarras, Antonio Pedro da Silva (PSD) e na quarta-feira (07) rejeitou as contas do prefeito eleito de Penha, Aquiles da Costa (PMDB). Na semana anterior, a vereadora eleita de Piçarras, Lucimir Alcides Uller de Bittencourt também teve as cotas rejeitadas pela justiça.

Leia também: 

Aquiles vai recorrer ao TRE para anular decisão que rejeitou contas de campanha

Contas de campanha de Lucimir são rejeitadas pela Justiça Eleitoral

Todas as decisões são passíveis de recurso e não devem impedir a diplomação dos candidatos, prevista para acontecer na próxima sexta-feira (16) e nem a posse. A rejeição das contas, porém, podem resultar em cassação de mandados e inelegibilidade dos candidatos.

Irregularidades

Dalva Cristiane Teixeira dos Santos (PP - Piçarras): Décima candidata mais votada em Piçarras, Dalva teve as contas rejeitadas devido a divergências entre os extratos bancárias e a prestação de contas final. Enquanto nos extratos bancários a receita foi de R$ 6.900,70 e as despesa somam R$ 6.900,40, na prestação de contas, o valor da receita e despesa é de R$ 6.620,64. Dalva ainda recebeu R$ 1000 de fonte vedada e não fez a devolução imediata, como manda a lei.  O Expresso das Praias não conseguiu contato com Dalva ou com a advogada que a representa até a publicação desta reportagem

 

 

 

João Bento Moraes (PSDB - Piçarras): Eleito com 440 votos, o terceiro mais votado em Piçarras, João Bento teve suas contas rejeitadas por recebimentos de recursos de origem não identificada e por omissão de gastos eleitorais. João Bento, que é presidente do PSDB local, não declarou de forma correta gastos com publicidade por carros de som. Ele também omitiu uma nota fiscal de R$ 1400 reais. Para a juíza, há indícios de abuso de poder econômico. O Expresso das Praias não conseguiu contato com João Bento ou com a advogada que o representa até a publicação desta matéria. 

 

 

 

 Regiane Aparecida Severino (PMDB - Penha): A terceira candidata mais votada em Penha declarou ter recebido mais da metade do valor gasto em campanha de pessoa sem capacidade financeira para a doação. A juíza considerou que houve abuso de poder econômico por parte da candidata, que ela “faltou com a verdade” e agiu de “má-fé” na prestação de contas. O Expresso das Praias não conseguiu localizar Regiane ou sua advogada até a data publicação desta reportagem.

Imagens: Divulgação | TRE/SC
Publicidade
  • 1
X

Right Click

No right click