Painel

Prazo para publicação do edital termina no começo de dezembro

Piçarras- Está marcada para a próxima terça-feira, dia 14, a assinatura do contrato entre a Câmara de Vereadores e o Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM), que vai realizar o concurso público do Poder Legislativo. A publicação do edital com as regras para a seleção de nove servidores efetivos estava prevista para a última semana de outubro, mas agora deve sair em até 20 dias após assinatura do documento. Por isso, a prova será aplicada somente depois do recesso parlamentar, até o segundo domingo de fevereiro.

As inscrições para cargos com exigência de ensino fundamental terão uma taxa de R$ 60, para os de ensino médio e superior será de R$ 80 e R$ 100 respectivamente. O valor arrecadado deve ser convertido em pagamento para o IBAM. Caso ultrapasse a marca de 1.500 inscritos, o Instituto deverá repassar para a Câmara 15% do valor excedido.

Publicidade

As provas serão compostas por 40 questões objetivas, sendo a metade delas direcionadas ao conhecimento específico do cargo pretendido e as outras de conhecimentos gerais.

Junto com o Procurador Geral da Câmara, Paulo Debatin, uma comissão formada pelos vereadores Ademar de Oliveira (PT), Álvaro César Vieira (PP), Antonio João Pera (PMDB), Antônio Pedro (PSD) e Maurino da Cunha (PSDB) deve supervisionar a elaboração da prova. Segundo a Câmara, o grupo exigirá questões inéditas.

Inicialmente, o concurso iria selecionar 13 servidores efetivos, no entanto, o presidente, vereador João Bento de Morais (PSDB), decidiu reduzir esse número para nove. Foram retiradas as vagas de controlador interno, orientador pedagógico e duas de técnico administrativo. A mudança foi implementada depois que a Câmara rejeitou o veto do então prefeito em exercício Flávio Tironi (PSD) à reforma administrativa proposta pela Casa.  Os demais cargos continuam no organograma, alterado depois de a Justiça determinar a dispensa de parte dos cargos comissionados.

- O Presidente irá analisar a necessidade de serem ou não preenchidas tais vagas. Caso positivo, novo concurso será realizado posteriormente - explica Paulo Debatim.

Sem licitação

Após comunicado ao Ministério Público, a contratação do IBAM foi feita com dispensa de licitação. Segundo a procuradoria do legislativo, a medida foi tomada porque a abertura do processo iria atrair uma empresa - cujo nome não foi revelado - com diversos indícios de irregularidade na aplicação de provas em outros municípios. Mas o IBAM também já esteve envolvido em polêmica.

De acordo com a página da instituição na internet, o Instituto Brasileiro de Administração Municipal (IBAM) é uma associação civil sem fins lucrativos, criada em 1º de outubro de 1952, com sede no Rio de Janeiro. Ligado à associações municipais e ao movimento municipalista, atua tanto no Brasil como no exterior, com forte presença na América Latina e países africanos de língua portuguesa.

Segundo o relatório anual, em 2016 a entidade realizou 32 concursos públicos e processos seletivos, entre os quais o da Prefeitura de Santos (SP), que preencheu 67.785 vagas. Também atuou em processos seletivos em Santa Catarina, como o da Câmara de Vereadores de Joinville, em 2014. A prova precisou ser refeita depois que o instituto admitiu ter plagiado questões aplicadas em outros processos seletivos e publicadas na internet.

Leia também:

Cargos

Auxiliar de Serviços Gerais
Ensino Fundamental Completo
1 vaga (40h)
R$ 1.200,00

Analista Legislativo
Nível Superior em Direito ou Ciências Políticas
1 vaga (40h)
R$ 3.500,00

Assistente de Comunicação Social
Nível Superior em Comunicação Social; ou Jornalismo; ou Ciências Políticas; ou Relações Públicas
1 vaga (40h)
R$ 2.500,00

Contador Legislativo
Nível Superior em Ciências Contábeis, Registro no CRC e experiência mínima de 2 anos
1 vaga (20h)
R$ 2.500,00

Motorista Legislativo
Ensino Médio Completo e Carteira Nacional de Habilitação (CNH), categorias A e B
1 vaga (40h)
R$ 1.700,00

Procurador Legislativo
Nível Superior em Direito, regularmente inscrito na Ordem  dos Advogados do Brasil - OAB, e experiência mínima de 2 anos
1 vaga (20h)
R$ 3.000,00

Técnico Administrativo 1
Especialidade: compras, arquivo, almoxarifado e patrimônio
Ensino Médio Completo
1 vagas (40h)
R$ 1.800,00

Técnico Administrativo 2
Especialidade: ouvidoria, recepção
Ensino Médio Completo
1 vagas (40h)
R$ 1.500,00

Tesoureiro Legislativo
Nível Superior em Economia ou Gestão Pública ou Ciências Contábeis ou Curso Técnico em Ciências Contábeis com Registro no Respectivo Órgão de Classe
1 vagas (40h)
R$ 3.500,0.

* Edição: Leandro Cardozo de Souza

  • 1
X

Right Click

No right click