Painel

Lideranças locais se reuniram com deputados estaduais para reivindicar investimento

Da Região - A construção de uma nova travessia entre Penha e Piçarras é tema recorrente de reivindicações locais junto ao Governo do Estado na última década. Em 2015, o Badesc chegou a liberar um financiamento para a construção, mas a licitação acabou sem interessados. A iniciativa mais recente é das Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDL) das duas cidades, que estão arrecadando recursos junto a empresários para custear a elaboração do projeto arquitetônico e de engenharia.

Os presidentes das duas entidades, João Sensi (Penha) e Fábio Emitério da Silva (Piçarras), adiantaram aos prefeitos Aquiles Costa (PMDB) e Leonel Martins (PSDB) em reunião dia 1º que já arrecadaram 80% do valor pretendido. 

Publicidade

A previsão é de que a obra para substituir a ponte atual custe entre R$ 3,5 e R$ 4 milhões. A reivindicação foi apresentada aos deputados estaduais Jean Kuhlman (PSD) e Darci de Matos (PSD), que participaram do encontro e se comprometeram a marcar uma audiência das lideranças locais com o governador nos próximos dias. 

Marco da divisa territorial entre Penha e Piçarras, a “Ponte da Parada”, sobre o Rio Piçarras, remonta aos primórdios do povoamento na região, quando foi entreposto comercial para arrecadação de impostos. Territorialmente, 75% da travessia pertencem a Balneário Piçarras e 25%, a Penha.

A estrutura de concreto que há muitos anos substituiu a original, de madeira, já não comporta mais o tráfego de veículos, pedestres e ciclistas entre os dois municípios. Por isso, Além de absorver esse trânsito na divisa entre Penha e Piçarras, a ideia com a nova ponte é permitir a passagem de embarcações maiores pelo rio e estimular as atividades náuticas na região. 

Leia também:
  • 1
X

Right Click

No right click