Publicidade

Beto Carrero

A intenção do Governo do Estado de fechar a escola David Pedro Espíndola, que atende a comunidade de São Cristóvão, em Barra Velha, pegou de surpresa pais, alunos e professores e também serviu para mostrar que, quando unida, a população pode participar mais ativamente das decisões que vão afetar diretamente a vida de seus membros. Porque não é aceitável que tais medidas se concretizem sem que os motivos e as alternativas possíveis sejam amplamente debatidos e esclarecidos.

Diálogo é também exercício de cidadania fundamental para a formação escolar e humana, condição sem a qual não se podem estabelecer valores democráticos no ambiente escolar. É portanto urgente que pais, alunos e professores mantenham vivo o espírito de luta que demonstraram ao longo dos últimos dias para fortalecer a pressão em torno de respostas. 

Leia também: Professores querem debate sobre fechamento da Escola David Pedro Espíndola

Que fatores levaram o Governo do Estado a optar por esse reordenamento? Como os profissionais do magistério e o processo de ensino serão atingidos por essas mudanças? As demais unidades da rede irão absorver adequadamente a demanda das escolas que serão fechadas?  Sem que estas respostas estejam no centro do debate, não se encontrará uma saída por meio do entendimento. 

Porque a escola não é apenas o lugar onde se aprende matemática, português e outras ciências. O espaço escolar é o lugar de buscar entendimento sobre o mundo e sobre a vida. Decisões como essa, impostas de cima para baixo, sem diálogo, não ajudam jovens em formação a compreender a complexidade da vida em sociedade. Pelo contrário, tornam ainda maior o distanciamento entre autoridades e comunidade.

Author: Leandro Cardozo de SouzaEmail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Leia Mais

Publicidade
  • 1
X

Right Click

No right click